Principal » Tag "Bolívia"
Rolando Lazarte

Escrever

Quando começo a juntar os textos em direção a um novo livro, vou experimentando muitas sensações, que gosto de partilhar com quem possa estar lendo isto. Uma delas, muito forte, é difícil de expressar, mas tem a ver com reunião, com recuperação de identidade, unidade. São pedaços de mim que foram sendo escritos em diferentes momentos. Esses pedaços contém vivências, experiências. Foram passeios, conversas. Contém esperanças, dores, frustrações, tristezas, sonhos, tudo que é o viver humano. É um reviver, um viver a vida em dobro, como disse Anaîs Nin em seu livro Em busca de um homem sensível. Esse livro teve um papel fundamental na minha decisão de escrever, de me trazer para o papel.
Bruno Peron Loureiro

Trabalho escravo e religiosidade

A América Latina coleciona casos de precarização, exploração e escravização do trabalho. Números vultosos de pessoas, outrossim, não se importam de laborar em condições degradantes em troca de um salário que lhes permita pagar o mínimo de contas porque é a única opção que resta ou porque têm que sustentar uma família. Mal passa pela cabeça destes trabalhadores o significado de produtos supérfluos, tão caros na propaganda dos meios de comunicação. Tampouco lhes preocupa aos trabalhadores infantis, imigrantes ilegais e indigentes que os patrões se enriqueçam às custas do suor de sua fronte.
Bruno Peron Loureiro

Muros da paz aparente

A situação conflitante entre Israel e Palestina não tem trégua. O que se esperava resolver pela negociação bilateral cede às tentações unilaterais de Israel, que continua construindo lares judeus na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental. O pulverizado povo palestino acompanha os movimentos de seu líder Mahmoud Abbas, que negocia a formação de um Estado Palestino, contíguo ao de Israel.
Bruno Peron Loureiro

Gastos militares na América do Sul

É a paz um projeto utópico? Tema recorrente de uma filosofia imprescindível. O Instituto Internacional de Pesquisa sobre a Paz de Estocolmo alerta sobre o aumento de fluxo de armamentos ao redor do mundo. Corrida armamentista é um tema que se tinha por soterrado até pouco tempo atrás, quando os números escancararam o aumento de investimento bélico e de preocupação com as "regiões de tensão", como América do Sul, África Setentrional, Oriente Médio, Ásia Meridional e Sudeste Asiático.
Bruno Peron Loureiro

O rugido da Quarta Frota

Nenhum país, por mais fechado que seja, é capaz dentro da sensatez de ignorar a inserção internacional e os processos globais de articulação dos povos e das economias. A China e o Japão, respeitando os matizes, exemplificam sistemas que se abriram ao mundo e tornaram-se países poderosos. Os excessos de inspiração telúrica, porém, induzem à deformação da harmonia internacional em proveito de poucos países, que não escondem a ganância e a volúpia de tomar para si.