Início » Políbio Braga » PSDB rachou ao meio na votação da Câmara dos Deputados

PSDB rachou ao meio na votação da Câmara dos Deputados

O PSDB ocupa quatro ministérios: Cidades, Relações Exteriores, secretaria de Governo e Direitos Humano.

O PSDB foi o partido que mais surpresas ofereceu na votação de ontem na Câmara, porque embora com três ministros em posições-chaves, pouco mais da metade da bancada votou contra o governo do qual faz parte.

Aécio trabalhou pela rejeição do pedido de abertura de processo contra Temer, enquanto Tasso Jereissati e Alckmin trabalharam contra.

O placar entre os deputados do PSDB ficou apertado: vinte e dois foram contra o prosseguimento da denúncia e vinte e um a favor. Houve ainda quatro ausências, das quais três eram considerados votos certo contra Temer: Shéridan (RR), Pedro Vilela (AL) e Eduardo Barbosa (MG) — este último faltou por causa da morte da mulher em um acidente.

*Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em Santa Catarina, foi para o Rio Grande do Sul aos vinte anos. Foi presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas entre 1962 e 1963. Foi secretário da Indústria e Comércio e da Fazenda de Porto Alegre, além de secretário de Relações Internacionais e chefe da Casa Civil do governo do estado do Rio Grande do Sul. Foi preso duas vezes durante o regime militar brasileiro, em 1962 e 1972. Publicou um livro sobre esta experiência, chamado Ahú, diário de uma prisão política. Trabalhou nos jornais Diário Catarinense, Correio da Manhã, Última Hora, Gazeta Mercantil, Zero Hora, Correio do Povo e Jornal do Comércio, e nas revistas nas Veja e Exame. Também apresentou e participou de programas de televisão na RBS, Band, TV Pampa e TV Guaíba além de programas de rádio. Blog do Políbio Braga

Comentários

comentários

Comentários

  1. João Guilherme disse:

    MAIS UMA DERROTA DOS COMUNISTAS E ASSIM SERÁ NAS ELEIÇÕES DE 2018!
    Ontem na Câmara de Deputados Federais tivemos uma vitória do Estado de Direito, como disse no seu pronunciamento nas redes sociais o presidente Michel Temer, eu vou além, o melhor tivemos uma vitória da Democracia sobre o comunismo. Os comunistas apelaram para tudo, inclusive condenando o presidente Michel Temer com as mesmas atitudes que eles tiveram quando estiveram no poder.
    O presidente Temer estava sendo julgado por uma acusação do procurador Geral da República Rodrigo Janot por crime de corrupção passiva, pelo fato de um assessor do presidente Michel Temer, ter sido pego com uma mala com R$ 500 mil reais. Só que essa mala não chegou ao presidente Michel Temer e o mesmo falou que não tinha conhecimento da tal mala, por isso, a acusação do procurador Geral da República não foi aceita pela maioria dos deputados, em decorrência dessa falsa acusação, em especial dos comunistas do PT, PSOL, PCdoB e outros e mais uma vez foram derrotados, como foram no impeachment da ex-presidente Dilma.
    Em decorrência de todas essas mentiras, o que sempre foi às características deles para atacar os seus opositores, eles tiveram uma derrota vergonhosa. O placar a favor do presidente Michel Temer foi de 263 a favor do relatório do Relator da CCJ da Câmara e 227 contra, do mesmo relatório. Tivemos também 19 ausentes e 2 abstenções. Com isso, os comunistas e o Rodrigo Janot, foram derrotados e a denúncia rejeitada. Que este julgamento sirva de alerta para que o povo tenha uma atitude contundente nas eleições Majoritárias de 2018, rejeitando de vez esses partidos comunistas como o PT, PSOL, PCdoB e outros que fazem parte destes grupos comunistas simplesmente, porque o que interessa para eles é implantar o comunismo no Brasil.
    Agora tenho uma observação a fazer, como falaram a maioria dos deputados que venceram os comunistas isso não quer dizer que o presidente Michel Temer seja inocente. Depois que ele terminar o seu mandato ele será julgado no STF e se inocentado for o processo acaba, se não ele terá de acertar as contas com a Justiça, até porque, ninguém está acima da Lei. Agora como os comunistas queriam, o único que iria ser prejudicado seria o Brasil. Até porque o país começou a se recuperar, com os juros caindo, a inflação caiu e até as exportações cresceram e com isso, irão surgir novas oportunidades de empregos para esses mais de 13 milhões de desempregados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*