Início » Wilson de Oliveira » Pezão, um governador que terminará de destruir o Rio de Janeiro

Pezão, um governador que terminará de destruir o Rio de Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro vem passando por governos absurdamente medíocres e corruptos. Os dois governos de Sérgio Cabral foram o paraísos dos desvios e propinas. Agora, com Luiz Fernando Pezão reina a incapacidade administrativa e a falta de moral para permanecer no cargo, já que até teve seu mandato cassado. O pior é que Pezão ainda se sente no direito de recorrer da decisão de cassação de seu mandato.

Desde que a crise estourou, Pezão está feito barata tonta, sem saber o que fazer. Está isolado de seus antigos aliados e, de pires na mão, busca a qualquer preço um socorro do governo federal. Seu isolamento é tão gritante que o deputado estadual Rafael Picciani foi sondado para ocupar a Secretaria da Casa Civil e não aceitou (Dizem que por influência de seu pai, o deputado estadual e presidente da ALERJ, Jorge Piccini). Como forma de se desvíncular do ex-governador Sérgio Cabral e sobreviver politicamente, Pezão exonerou o politicamente amorfo Marco Antônio Cabral, que era secretário estadual de Esportes, Lazer e Juventude, e que voltou a exercer seu inexpressivo mandato de deputado federal, que deverá ser seu primeiro e último.

Pezão já quis tirar dinheiro dos funcionários públicos estaduais e dos pensionistas, como se fossem eles os causadores das desgraças econômicas do governo estadual. O que Pezão se esquece é que ele fazia parte dos governos de Sérgio Cabral, já que era seu vice e tinha pleno conhecimento dos problemas financeiros que herdaria. Porém, durante a campanha, nunca mencionou a possibilidade de qualquer crise e sempre defendeu a saúde econômica do governo estadual. Mentiu para se eleger, como qualquer político sem escrúpulos faz.

Agora, o último recurso de Pezão é privatizar a Companhia Estadual de Águas e Esgoto (CEDAE), entregando-a à iniciativa privada o bem mais preciso de uma população, a água. Quais os verdadeiros interesses por trás dessa medida, ainda não sabemos. O que sabemos é que isto é um absurdo.

Ter o comando do governo estadual com o Pezão está sendo uma imensa desgraça para o povo do Rio de Janeiro. Pezão vai destruir o que ainda falta.

*Wilson de Oliveira é mineiro de Cataguases e divide sua vida entre Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Comentários

comentários

Comentários

  1. rosangela disse:

    eu creio q se juntassem esses absurdos salários de deputados,vereadores,senadores,etc..,+ os auxilios disso, daquilo, COM CERTEZA DARIAM PRA PAGAR TODAS AS DÍVIDAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*