Início » Marisa Bueloni » Onde mora o sonho

Onde mora o sonho

Quero estar lá, onde mora o sonho. A algumas léguas da vilinha de pescadores, para comprar arroz, feijão, óleo, açúcar, farinha, peixe fresco, frutas e legumes. Que na casa tenha água potável à vontade, e por perto alguma cachoeira para banhos inesquecíveis.

Perto do mar mora o sonho. Não me cansarei de sonhar e repelir qualquer imagem de oceanos subindo, invadindo ruas, inundando cidades. Esta visão é incompatível com meu sonho. E se o adiei até agora foi pensando nisso.

Será que um dia crio coragem? Não, é apenas um sonho. E alguns deles, melhor nunca realizar, ou já não teremos com o que sonhar… Realizar um sonho pode dar um baita medo. E se a casinha na praia deserta existe e espera por mim?

Não. Ainda não a vi. Em geral, tenho uma “visão no espírito”, tal qual tive da casa onde moro. Estava vendendo a chácara no Campestre e comprando casa na cidade. A corretora ia me mostrar imóveis num condomínio fechado. Enquanto me arrumava, “vi” esta casa que comprei. Os balcões de granito da cozinha, as pastilhas vitrificadas decorando parte dos azulejos.

A casa onde moro foi a primeira de cinco que visitei naquele dia. Estando nela uma segunda vez, para me certificar da compra, tive uma “visão” de mim mesma escovando os dentes no banheiro da suíte. Tudo isso foi me dando certeza de que era esta a casa a ser comprada. Fechei o negócio.

Ainda não tive a “visão” de uma casinha solitária, num local de paz, onde habitar em segurança. Não avistei a varanda e a rede, o luar e as estrelas; não ouvi o sussurro do coqueiral ao vento e a música marinha chamando minha alma eternamente.

Lá onde mora o sonho quero estar. Por entre as brisas quentes, as tardes sem destino, sem horário, sem cansaço. Apenas um corpo refletindo o merecimento de estar vivo entre os vivos. Para comer o abençoado peixe, os frutos da terra e da Criação.

Penso em Deus e de como Ele tem conduzido minha vida. Do quanto me enganei toda vez que o impedi de agir, quando tomei a frente e errei. Sua bondade corrigiu o desvio, apontou a rota, e me salvou para sempre. Deus é fiel.

Tenho contado com Ele para a realização deste sonho. Daqui a alguns anos, talvez. Quando sentir que chegou a hora. Espero ter sabedoria suficiente para reconhecê-la. Momento inspirado. Vender minha casa, juntar o suficiente para encarar uma casinha à beira-mar e deixar o sonho acontecer.

Alguém quer ir comigo? Tem gente disposta a viver esta aventura marinha? Visitar praia por praia de um litoral bonito e procurar pela casinha final. Tem missa na capela? E a cidade, fica muito longe, moço? Não, dona, é logo ali.

Logo ali é o sonho.

*Marisa Bueloni mora em Piracicaba, SP. Formada em Pedagogia e Orientação Educacional. É membro da Academia Piracicabana de Letras – marisabueloni@ig.com.br

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*