Início » José Renato Nalini » O que você vai ser quando crescer?

O que você vai ser quando crescer?

A clássica pergunta às crianças de sempre não poderá merecer a resposta costumeira se formulada hoje. Pode até ser que o questionado mencione algo que ainda figura no cardápio profissional. Mas não é difícil que a profissão citada sequer exista quando essa criança for adulta.

O mundo mudou. Não é muita gente que percebe isso. Quem acordou para a realidade sairá à frente. O essencial é prestar atenção ao rumo que as ciências tomaram e tentar antever o que as novas tecnologias precisarão.

Duas tendências inevitáveis, por exemplo, são a internet das coisas e a blockchain. A primeira cuida da difusão da comunicação via internet entre todas as máquinas, que poderão conversar entre si e também se articular com as pessoas. Roupas que lêem, que escutam noticiário, que lembram quem as veste, de que está na hora do remédio, tudo isso já existe. Veículos sem motorista, geladeiras que fazem compra no supermercado. Portas que se abrem ao comando de voz, assim como todos os eletrônicos a funcionarem de acordo com o comando verbal do dono.

Já a blockchain é a eliminação do intermediário. Cria moedas virtuais, serve-se da inteligência artificial para promover profundas reformas econômico-financeiras e de gestão.

Enfrentar os crimes de informática, profissões vinculadas ao Big-Data, Gestão de Resíduos, Gestão Sustentável, Gerenciamento Ágil de Projetos, Energias Renováveis, desenvolvimento de software, automatização, educação digital, games, controle e segurança das informações como drivers das tendências do mercado de trabalho.

E o que dizer da formação de viveiros de plantas orgânicas, formação de espaços ecológicos, a biotecnologia, a engenharia médica, programação, atuação securitária e outros tantos setores que necessitarão de pessoas especializadas?

Mais do que decorar informações, o profissional do futuro precisará lapidar seu talento, desenvolver habilidades e se interessar por todos os novos assuntos. Investir na liderança, engajar-se, reforçar valores de ética e conduta. Focar nos relacionamentos e aprender a gerir. Isso, ou tudo isso, com certeza facilitará a vida para quem ainda não sabe o que vai ser.

*José Renato Nalini é desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, secretário da Educação do Estado de São Paulo, imortal da Academia Paulista de Letras e membro da Academia Brasileira da Educação. Blog do Renato Nalini.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*