Não estaria na hora de uma intervenção militar?

Se hoje houvesse uma intervenção militar no Brasil fechando o Congresso Nacional e intervindo em todos os governos estaduais e no governo federal a população certamente apoiaria.

Todos os dias vemos escândalos de corrupção ocorrendo no país e poucos são os resultados práticos no dia-a-dia dos brasileiros. O povo acaba sendo o culpado das mazelas e até o ato de se aposentar querem que entendamos como um ato de lesa pátria.

Em todos os estados brasileiros há inúmeros escândalos de corrupção e apenas aqueles investigados pela Lava Jato terminam em cadeia. Os outros, pela provável conivência dos poderes judiciários estaduais, não dão em nada. Na verdade, a impressão que temos é que há corrupção em tudo que é público. É a vergonha total. Com a publicação da lista de pedidos de inquéritos apresentada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, vemos a república ir por água abaixo, e não serão estes mesmos políticos quem nos salvarão. Estejamos certos disso!

A corrupção destrói o país. Hoje, os estados não têm dinheiro para pagar suas folhas de pagamento e nem para investir em segurança, saúde e educação de seus habitantes. É comum vermos em nossas cidades arrastões e ações de quadrilhas que não possuem o menor medo das polícias porque sabem que elas são mau equipadas e em muitos casos coniventes com as ações criminosas. O país foi tomado pela canalhice e a corrupção de forma desenfreada, como nunca tivemos em nossa história.

Está na hora de alguma coisa acontecer. Tem que haver uma ruptura total com tudo o que aí está. Não será possível mudarmos o país com os políticos que de hoje. Eles tudo fazem para continuar no poder, e o povo pouco pode fazer para tirá-los de lá. E agora?

*Wilson de Oliveira é mineiro de Cataguases e divide sua vida entre Minas Gerais e Rio de Janeiro.

One thought on “Não estaria na hora de uma intervenção militar?

  1. Teresinha Winter disse:

    Não. Num país de corruptos, por que os militares também não o seriam? Pelo menos uma boa parte deles? Ora, estão santificando os militares. quem viveu a ditadura sabe bem, aliás, o Delfim Neto era dessa época. Não se lembram???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *