Ministra Carmen Lúcia do STF apóia Moro e afirma que o impeachment não é golpe

Ministra Carmen Lucia do STF apoia Moro e afirma que o impeachment nao e golpeCarmen Lúcia afirma que a Operação Lava Jato está agindo dentro da lei.

A ministra e vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia, afirmou à imprensa que não está havendo nenhum abuso do Poder Judiciário ou do juiz Sérgio Moro no decorrer da Operação Lava Jato e que as leis estão sendo respeitadas pelas autoridades competentes. A ministra também afirmou que o impeachment não é golpe, porque é previsto constitucionalmente e, desde que o processo respeite os ditames da Constituição, é um procedimento absolutamente legal

Quanto à suposta politização da Operação lava Jato, Carmen Lúcia foi enfática ao responder que “não. Estão sendo observadas rigorosamente a Constituição e as leis”.

Para Cármen Lúcia o desempenho do juiz federal Sérgio Moro junto à Operação Lava Jato está correto, sem que ela perceba sinais do chamado “ativismo judicial”.

Carmen Lúcia enfatiza que os recentes discursos da presidente Dilma Rousseff acusando a oposição de querer dar um golpe com o impeachment, é um importante “alerta” de que a Constituição tem que ser respeitada.

Disse ainda a ministra: “Não acredito que a presidente tenha falado que impeachment é golpe. Impeachment é um instituto previsto constitucionalmente. O que não pode acontecer de jeito nenhum é impeachment nem ou qualquer tipo de processo político-penal ou penal sem observar as regras constitucionais. Não há impeachment em andamento ainda, não tenho nenhuma dúvida que teremos que observar todas as regras constitucionais”.

Com estes posicionamentos da ministra Cármen Lúcia percebemos agora que no STF já há dois ministros declaradamente contrários ao juiz Sérgio Moro (Marco Aurélio Mello e Teori Zavascki) e três ministros declaradamente a favor (Gilmar Mendes, Rosa Weber e Cármen Lúcia). Temos agora que esperar alguns dias para sabermos o posicionamento dos demais seis ministros, embora Dias Toffoli já tenha declarado que impeachment não é golpe, ainda não temos sua posição quanto ao juiz Sérgio Moro. Lewandowski tende a ser sempre governista. E como se posicionam dos demais ministros, só esperando para sabermos…

*Wilson de Oliveira é mineiro de Cataguases e divide sua vida entre Minas Gerais e Rio de Janeiro.

8 thoughts on “Ministra Carmen Lúcia do STF apóia Moro e afirma que o impeachment não é golpe

  1. christiane Maluf disse:

    O Brasil afundou por causa deste péssimo governo . E nada tira eles do poder. Um absurdo!!!

  2. Celso disse:

    Infelizmente grande paarte dos ministros do stJ tomaram posse por indicação da presidência e por decisões absurdas que já vimos não fica difícil saber que existem dois
    Pesos e duas medidas, inadmissível mas infelizmente é fato

  3. Alexandre Labatut disse:

    É outra VACA de esquerda, mas que ainda rege com mão de ferro a Justiça, pois a conhece.

    Apenas uma resposta foi bem clara. A Justiça prevalecerá!

    E não importam partidos ou elites. Todos cairão

  4. Shimon disse:

    O Brasil não é um país sério

  5. Miguel Matos disse:

    Poderia por favor informar onde e quando a ministra fez essas afirmações?

  6. diante de disse mim disse boatos sem nenhuma a firmação continuou acreditando no poder do judiciário, que diante de fatos já confirmado e indícios de mais fatos relvantes, a respeito da corrupção, confirmado pela nossa policia federal, e ministério publico federal,não ha porque nos brasileiros,perder tempo em se preocupar com inverdades dos acusados,fala de defesa é de acusado, e do criminosos e de direito de defesa deles star na propiá lei, a verdade e que o brasil ta parado, nossa agricultura falida sem projeto do governo federal,o homem do campo agricultores endividados sem credito para trabalhar, nas suas Atividades estão o abandonando suas terras para ir para as grandes cidades viver em situação desumana , em fim e isso que estamos vivendo no brasil, o brasil tem que ser passado a limpo sim, palavra de um sertanejo, representando o associativismo,pela ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES RURAIS DO MUNICÍPIO DE OUROLÂNDIA REGIÃO BA-APRMOR)

  7. sonia regina pitanga disse:

    Nao se trata de debate cultural se trata da lei

  8. Claro que não ministra, quando tem crime deve ser feito, é lei, mas quando não tem crime é golpe mesmo viu. tenha vergonha e esclareça sua posição e não fique com meias verdades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *