Jesus era um anarquista

Jesus Cristo era um anarquista convicto. Filho de uma camponesa e de um carpinteiro. Nasceu em Belém de São Francisco, no Estado de Pernambuco. Desde que era criança tinha um vírus libertário navegando em em suas veias. Seus pais, através de um vizinho, Juca Vaqueiro, tomaram conhecimento das tramas do chefe Herodonilde do Latifúndio de matar de fome e sede todas as criança do lugar.

Numa determinada noite José e Maria solicitaram emprestado um jumento de Joca Cabrobó e fugiram para São José do Egito. Nesta cidade Jesus logo cresceu bebendo leite das jumentas, comento jerimum, macaxeira e buchada de bode. A sobremesa era doce de jaca com queijo de manteiga.

O menino se desenvolvia em estatura, sabedoria e Graça diante de Deus e diante de toda população. Até que em um determinado dia Herodonilde morreu vítima de uma diarréia de se acabar pelo fundo como panela de alumínio. José, Maria e o menino resolveram, fora de perigo, voltarem para a cidade natal de Belém de São Francisco. Tiveram dificuldades ao regressar devido a transposição do Velho Chico.

Um dia o garoto, com doze anos, desapareceu no meio de uma multidão. Maria, sua mãe, ficou preocupada. Jesus estava tendo aulas particulares com os professores Moisés Bakunin, Isaque Leon Tolstoi e Matusalém Proudhon. Alguns foram dizer a Jesus: “tua mãe está te procurando, desaparecido!”. O menino Jesus que não aceitava a família como uma unidade simbiótica assim falou: “Estou cuidando das coisas do Eterno!”

Outra vez, em uma festa de casamento, Jesus estava lá. Ele era muito festeiro. Chegou alguém e lhe disse: ”O vinho acabou.”. Quando acabava o vinho a festa tinha que terminar. Jesus perguntou: ”Tem água nesta casa?”. Pegou uns potes d’água e fez o seu primeiro milagre ajudado por Deus, que no Paraíso plantou uma videira como a árvore da ciência do bem e do mal.

Claro que o bem é o vinho bom e o mal aquele vinho que se deixar a garrafa aberta por um dia já vira vinagre.

Tempos depois Jesus se encontrou com o seu primo João Batista,um anarquista romântico que morava no deserto e que o batizou no Rio Jordão.

A indústria cinematográfica esqueceu de fazer um filme com o título de “Dois homens e um destino”. Hoje, aquele homem chamado Jesus, se despede dos seus amigos em sinal de humildade e carinho lava os seus pés cansados e os alimenta com Pão e com Vinho.

Ele Iniciou a sua vida com água e vinho e termina a sua jornada terrestre com água e vinho. A água fonte da vida e o vinho fonte da alegria. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo,o mais autêntico anarco-socialista!

*Mozart Noronha é pernambucano de Catende, mora no Rio de Janeiro e é professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

One thought on “Jesus era um anarquista

  1. Alfredo SANTOS disse:

    -Aquele que não tiver pecado atire a primeira pedra.
    -Vendido por 30 moedas.
    -Crucificado.
    -Ressuscitou.
    -Nosso único salvador.
    -Ninguém chegará ao Pai se não for por ele.
    -Uni presente.
    -Feliz.
    Páscoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *