Início » João Antônio Pagliosa » Infâmia brasileira

Infâmia brasileira

Quando vejo milhões de famílias brasileiras com problemas financeiros, eu me pergunto, como a Receita Federal não consegue parar as ações dos ladrões desta nação. Eles tem todas as informações nas mãos.

A Operação Lava Jato ensinou que para pegar ladrão, é preciso apenas seguir o rastro do dinheiro. Elementar, meu caro Watson… Como é possível os irmãos Batista da JBS movimentarem bilhões de reais em mil maracutaias, durante décadas, e a Receita Federal deixar passar batido? Eu não consigo entender… Você, que me lê, consegue?

E as fortunas de nossos políticos super ladrões? Ninguém rastreia nada? Haja laranjas porque as cifras são de bilhões!

Mas a Receita Federal tem as informações do dinheiro dos laranjas, também. E a origem deste dinheiro? Por que não prendem os banqueiros que lucram absurdos (bilhões de reais a cada trimestre) e simultaneamente devem bilhões de reais a Previdência? Isso é crime! Por que passa batido? Alguém consegue explicar? Por que não prendem os empresários sonegadores de impostos?

Ora, se isto porventura ocorresse, poderíamos certamente deixar de cobrar imposto na fonte daquele trabalhador que recebe R$ 4.000,00 com desconto de 27,5%. Isso é para matar o pobre do contribuinte.

Salário de quatro mil reais é renda? Convenhamos que não é! Isso sequer sustenta uma família com dignidade. O imposto sobre o trabalhador brasileiro é aviltante! Ele paga tanto ou mais que aquele muito rico. É ultrajante!

E é aviltante, essencialmente porque não há nenhuma benesse ao que paga impostos. Nada! Absolutamente nada!

O cidadão que paga imposto não tem nenhum benefício. E ele é afrontado todos os dias pelos altos salários da classe política. Que de útil, pouco ou nada faz!

Pelo foro privilegiado de alguns que se julgam deuses. A Educação se esfacela. E observamos políticos aloprados tipo Maria do Rosário, defender direitos humanos de bandidos estupradores. Por que uma pessoa desse quilate ingressa na política?

A saúde de nosso brasileiro é caso de polícia. Há milhares de cidadãos morrendo sem socorro porque o SUS está doente. A segurança pública inexiste e observamos a proliferação dos bandidos porque sabem que ficarão impunes. A polícia prende e solta, meia hora depois.

Mas o que me deixa revoltado são os nossos governantes corruptos. Eles, para o nosso desassossego, conspurcam pelo Brasil todinho. De norte a sul e de leste a oeste. Uma tragédia colossal e continental!

A infâmia brasileira é o roubo generalizado em todas as esferas de poder! Este roubo generalizado está matando milhares que não precisariam morrer! E agora que Gilmar Mendes (presidente do STF e funcionário de cada cidadão brasileiro), decidiu pela permanência de Temer como presidente do país, é hora de colocar as barbas de molho, refletir sobre as eleições de 2018, e orar para que surjam nomes novos que possam redimir e impulsionar esta nação.

Chega de enganação! Chega de ostracismo pernicioso! Chega de calhordas e mentirosos de todas as siglas e colorações!

Por isso, pense muito bem antes de dar seu voto no próximo pleito. É hora de RENOVAÇÃO! Para fazer um paralelo sobre o que leu até aqui, é interessante ler sobre a comunidade cristã, em Atos 4, versículos 32 a 35.

Que mundo fantástico poderíamos todos usufruir. Caso não houvesse uma doença denominada ganância.

*João Antônio Pagliosa é engenheiro agrônomo.

Comentários

comentários

Comentários

  1. Doroti Aparecida Honório disse:

    Infâmia, mais ainda quando se denominou o Imposto a receita Federal como Leão.
    É na verdade uma vergonha colocar como nos tempos dos primeiros cristãos o ” Leão “atrás dos contribuintes indefesos frente tamanha ganância dos políticos.
    Não bastasse oque levam de propina ainda mandam um “Leão “a cobrar a população que sem ver nenhum retorno ainda tem que desembolsar do pouco que tem o suado pecúlio que possui para poder ver arrastar se a economia do país.
    Vergonha,ultraje, ganância despudorada.
    Em boas mãos está o país. Na verdade está concorrendo com a Venezuela o primeiro lugar em corrupção.
    E ainda gostam de viagens aos exterior, sabendo que uma vez reconhecidos qualquer pessoa sabe as custas de “quem” viajam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*