Início » Wilson de Oliveira » Dirceu ainda não percebeu que está cumprindo pena!

Dirceu ainda não percebeu que está cumprindo pena!

Dirceu ainda não percebeu que está cumprindo pena!José Dirceu tem uma cara de pau impressionante. Após ter sido “convidado” para ser gerente de um hotel, cujo verdadeiro dono ainda é uma incógnita, com um salário “modesto” de vinte mil reais, agora ele quer ter o direito de ter um blog. Isto mesmo, um blog!

Sua defesa enviou um pedido de autorização à Vara de Execuções Penais do Distrito Federal para que ele possa se expressar e continuar atualizando seu blog da cadeia. Seus advogados argumentam que ele tem o direito constitucional à informação, logo, seu acesso à internet seria um direito inalienável. Eles citam que a Lei de Execução Penal estabelece como direito dos presos “o contato com o mundo exterior por meio de correspondência escrita, da leitura e de outros meios de informação”.

No entender de seus advogados, o direito à liberdade de expressão e informação está garantido aos presos que não sejam de alta periculosidade, incluindo aí José Dirceu. Defende seus advogados que só poderia haver restrição à capacidade de informação visando impedir crimes, para preservar a segurança do presídio ou para evitar fugas e motins.

Ora, José Dirceu acha que está de férias em algum resort? Ele está preso, e não a passeio no complexo da Papuda. Não é para ter emprego de vinte mil reais ou escrever blog se declarando preso político. É para ficar atrás das grades como todos os demais presos ficam.

O fato é que Dirceu está debochando de toda a sociedade e da Justiça em especial. Ele deve é estar muito aborrecido por ter tido que desistir do tal emprego no hotel depois das manifestações contrárias de todo o povo brasileiro. Inclusive, ele, José Genoíno e Delúbio Soares receberam propostas de emprego. Nesta nova proposta, José Dirceu ganharia um salário de R$ 508,50 para trabalhar na Cooperativa Sonho de Liberdade, formada por presidiários e que fica na Chácara Santa Luzia, na Cidade Estrutural, no Distrito Federal. Dirceu trabalharia como administrador no setor de fabricação de bolas. José Genoíno costuraria bolas e ganharia R$ 5,00 por unidade costurada e Delúbio Soares, que ganharia o mesmo que Dirceu, trabalharia como assistente de marcenaria.

Garanto que nestas funções, os nobres membros do Partido dos Trabalhadores não irão querer trabalhar!

*Wilson de Oliveira é mineiro de Cataguases e divide sua vida entre Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*