Início » Lugus Chrispino » Companheiras e Companheiros

Companheiras e Companheiros

Segue abaixo, um discurso que estava sendo feito pelo presidente, mas, que foi deletado por que tinha alguns problemas, sendo recuperado por engano e chegou as minhas mãos, espero que ele não se aborreça por estar sendo passado tal texto.

“Companheiras e companheiros

Entre uma viagem e outra, fiquei istarrecido (istarressido? Estarrecido? Ah! vocês escolhem) com o problema do companheiro Sarney. Falar desse que foi o primeiro presidente eleito (sem ter sido eleito) depois da Ditadura Militar (mas pera! Eleito foi o Tancredo ele só foi a reboque, bom que seja), governou com seus fiscais, tentou conter a inflação, iniciou seu reinado no Maranhão e deixou sua prole para comandar, me faz lembrar aquele nosso primeiro presidente ou era rei? Ah, não, era rei, porque presidente só pode ter dois mandatos e ele já tava no Sexto, o João, que voltou para Portugal e deixou o filho tomando conta do Brasil, depois este acabou sendo rei, ou foi presidente? Ah, não, foi imperador, a coroa dele é maior e esta lá em Petrópolis.

Mas voltando ao companheiro Sarney, no seu governo, ele mandou Marimbondos sobre todo mundo, tentando conter a inflação, mandou tanto Marimbondo que acabou até ficando imortal, mas, imortal é aquele que não morre! Entendi por que ele nunca fica fora do governo, vai viver para sempre, bom voltando ao assunto. Foi governo e continua governo e a gente tem de mostrar para quem quiser que o governo é democrático e transparente, mas, to pensando em colocar um Insulfilme, por que ta transparente de mais, e afinal de contas tenho alguns meses e viagens ainda até me aposentar (pera, mas presidente se aposenta, ou fica para sempre no governo? Tem o Sarney, o Collor, por falar nisso cadê o Itamar? Mandar procurar ele, a final o companheiro Itamar, é o pai do Real e num pode ficar mal ou como diz o Aécio Ihhh! ta mar.

Mas, voltando ao companheiro Sarney, gente o que tem ele usar um apartamentinho funcional, afinal ta lá para isso mesmo, tão reclamando por que tem um monte de gerente, diretor, ou sei lá, no Senado, ora, ele delegou poderes. Isso é governar com transparência (lá vem o Insulfilme de novo). Afinal quem pode provar que o companheiro Sarney é o culpado, até por que tudo o que sempre li nos livros de historinha que eu li, o mordomo é sempre o culpado, no caso do companheiro, o mordomo e o contador, a gente deixa na mão desse cara a nossa vida econômica e ele esquece nossa modesta casa de quatro milhões, só para os adversários poderem falar que nos somos corruptos, que queremos ganhar muito. Assim num pode, assim num dá:

– Pera ai Lula, essa frase é minha, favor não usá-la assim em vão.

– Hi! Desculpe companheiro FHC, foi mal.

Voltando de novo ao companheiro Sarney, to pensando em indicá-lo para ser vice da Dilma, afinal, ele já foi vice de um doente, e se acontecer alguma coisa a companheira Dilma ele já tem experiência em ser presidente apêndice.

Ficamos por aqui companheiros e companheiras, afinal, tenho de viajar de novo e tenho de fazer a mala.

Fiquemos com os bigodes do companheiro Sarney, afinal, é tudo Pelo Social.

Presidente LILS (Num sei por que, mas, FHC fica mais bunito)”

Luiz Gustavo – Lugus Chrispino

*Lugus Chrispino é o pseudônimo de Luiz Gustavo dos Santos Chrispino, professor de História da rede pública de Niterói e de outras instituições.

Comentários

comentários

Comentários

  1. Virginia disse:

    Bom texto, companheiro Lugus 🙂
    Felizmente e infelizmente sou maranhense. Felizmente por viver em uma terra muito bonita que não aparece nos noticiários; e infelizmente, por acompanhar junto com o Brasil (pelos noticiários) o coronelismo explícito praticado por Sarney e sua família (até então apenas no MA) na Pátria Amada. Que sejas (Brasil) “mãe gentil” com tantos que precisam ainda dos governantes para terem algo na vida. Tenho dito. Vida longa ao Brasil! Fora “O dono do Mar”(aranhão)!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*