Bell não inventou o telefone

Por em 20/09/2011

Tamanho da fonte: Aumentar o tamanho da letraDiminuir o tamanho da letra

António Santi Giuseppe MeucciAcima, foto de António Santi Giuseppe Meucci.

Havia, há muitos e muitos anos, na velha China, filósofo, cujo nome olvidei, que afirmava: homens que morrem em mentira, esta, para eles, é a verdade.

Uma vez repetida, a mentira parece verdade. É método infalível de astutos políticos, que levam o povo pela arreata.

Foi o que aconteceu ao verdadeiro inventor do telefone, o italiano António Santi Giuseppe Meucci, nascido em Florença, a 13 de Abril de 1808 e emigrado para os Estados Unidos, em 1850, onde fabricou o telefone, que lhe permitia ligar o escritório ao quarto.

Meucci, ao verificar a utilidade do invento, pensou registá-lo, mas por dificuldades financeiras, apenas o fez provisoriamente, acabando por vender a descoberta, a Alexander Graham Bell, que viria a registrá-la em seu nome, no ano de 1876.

TelefoneAcima, foto do telefone inventado por António Santi Giuseppe Meucci.

Deste jeito Bell ficou na História como inventor do telefone. Tantas vezes a mentira foi repetida, que foi considerada verdadeira, e ainda hoje poucos são os que acreditam que o telefone foi inventado por Meucci.

Conta o professor Sergio Kirdziej, no jornal de Bigorrilho, “O Passarinho”, que conheceu nesse bairro, da cidade de Curitiba, o sobrinho de Meucci, cujo nome era Ottorino de Meucci. O professor, acompanhado pelo maestro Osvaldo Hohmann, visitaram-no amiudadamente, e ele sempre dizia que o tio, que estudara na Academia de Belas Artes, na Toscana, e cursara também Engenharia Química e Industrial, era o verdadeiro inventor do telefone; mas tanto o professor como o maestro, riam-se dessa “vaidade” do amigo, pensando ser peta descarada.

Como eles, ninguém, em Curitiba, acreditava no “Neno”, modo como era carinhosamente tratado em Bigorrilho.

Aqui tem o leitor que é mais fácil acreditar numa mentira bem arquitectada e repetida até à exaustão, do que na verdade, mesmo quando é proferida por um sobrinho, que conhecia perfeitamente o inventor.

Blogue luso-brasileiro: “PAZ”

Nota do Editor: Antônio Santi Giuseppe Meucci (nascido em Florença, 13 de abril de 1808 e falecido em Nova Iorque, 18 de outubro de 1889) foi um inventor italiano, conhecido como o criador do telefone.

Em 1856, Meucci construiu um telefone eletromagnético para conectar seu escritório com seu quarto localizado no segundo andar, com o objetivo de se comunicar com sua esposa, que, por sofrer de reumatismo, tinha dificuldades de locomoção.

Porém, devido a dificuldades financeiras, Meucci apenas conseguiu pagar a patente provisória de sua invenção e acabou por vender o protótipo do telefone a Alexander Graham Bell, que em 1876 patenteou a invenção como sua. Meucci o processou, mas acabou falecendo durante o julgamento e o caso foi encerrado.

Assim, Bell foi considerado durante muitos anos como inventor do telefone, porém o trabalho de Meucci foi reconhecido postumamente em 11 de junho de 2002, quando o Congresso dos Estados Unidos aprovou a resolução 269, na qual se reconheceu que o inventor do telefone foi, na realidade, Meucci e não Alexander Graham Bell.

*Humberto Pinho da Silva nasceu em Vila Nova de Gaia, Portugal, a 13 de Novembro de 1944. Frequentou o liceu Alexandre Herculano e o ICP (actual, Instituto Superior de Contabilidade e Administração). Em 1964 publicou, no semanário diocesano de Bragança, o primeiro conto, apadrinhado pelo Prof. Doutor Videira Pires. Tem colaboração espalhada pela imprensa portuguesa, brasileira, alemã, argentina, canadiana e USA, e foi redactor do jornal: “NG”.






Por Humberto Pinho da Silva, em 20/09/2011.

Comente!

Busca

Colunistas