Início » Archive by category "Wagner Victer"
Wagner Victer

Ilha do Governador 450 anos: uma visão da história recente

No próximo dia 05 de Setembro de 2017 a Ilha do Governador completará 450 anos. É o bairro mais antigo da Cidade do Rio de Janeiro, e foi descoberto em 1502 por navegadores portugueses que no bairro encontraram os índios Temiminós que já habitavam o local e que a chamaram de Ilha de Paranapuã (colina do mar) e posteriormente denominada em homenagem aos felinos que lá habitavam, como a Ilha dos Maracajás
Wagner Victer

Royalties de mineração para o Rio de Janeiro

O principal item da mineração brasileira é o “minério de ferro” que é uma commodity internacional e devemos ter claro os Municípios e Estados mais impactados e não são aqueles onde existem a extração nas minas, que aliás são onde normalmente já são gerados os aspectos econômicos positivos como empregos
Wagner Victer

O biênio da Matemática no Brasil

Estimular a participação nas olimpíadas do conhecimento da matemática como a OBMEP é uma ação importante, mas precisamos avançar ainda mais. O interesse contínuo e crescente pela área de exatas é visível entre os alunos das escolas da rede estadual, que vêm colecionando prêmios ao longo dos anos
Wagner Victer

Recuperação da Lagoa Rodrigo de Freitas: ação divina ou de engenharia?

No último dia 09 de julho o jornal O Globo publicou uma matéria de página inteira, com manchete na capa, detalhando e comemorando a revitalização da Lagoa Rodrigo de Freitas. A reportagem destaca a limpeza das águas da Lagoa e o surgimento de novas espécies, além de trazer depoimentos otimistas e efusivos de renomados biólogos
Wagner Victer

A importância do ensino religioso

No âmbito do Estado do Rio de Janeiro, a Secretaria de Educação reconhece que o Ensino Religioso faz parte do processo educativo e deve congregar valores à formação dos alunos, incentivando o diálogo e promovendo uma reflexão sobre a religiosidade
Wagner Victer

Cantando para Trump!

Hoje, peças de ficção, como no caso dos Estados Unidos, onde Trump vem se afastando dos princípios do Partido Republicano desde a campanha, através de suas bravatas, que agora viram leis trágicas, e não cômicas, dentro do cumprimento dos seus próprios compromissos de campanha.
Wagner Victer

De onde vem o FUNDEB?

A grande maioria dos que acompanham as discussões de orçamento público acha equivocadamente que o FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), seja um recurso oriundo de repasses do Tesouro Federal.
Wagner Victer

Carta da Ilha do Governador

Não há dúvidas que a gestão Eduardo Paes durante os últimos oito anos foi extremamente produtiva em ações concretas para a Ilha do Governador, e independente daqueles que gostam ou não gostam dele, e portanto pode ser considerada bastante exitosa no balanço entre erros e acertos em comparação com gestões passadas.
Wagner Victer

A reforma do ensino médio demanda uma outra reforma

Os recentes resultados divulgados do IDEB trouxeram de volta ao debate da sociedade as graves dificuldades enfrentadas na aprendizagem dos jovens brasileiros. Os resultados negativos reforçam a percepção de que o atual currículo do Ensino Médio é ultrapassado e merece profunda reforma.
Wagner Victer

A questão dos vistos e o turismo nacional

Com o encerramento dos Jogos Olímpicos o fantasma de ter uma rede hoteleira com vagas ociosas começa a preocupar. Os hotéis do Rio de Janeiro estão neste momento com cerca de 40% de ocupação. Durante a Olimpíada a ocupação chegou a ser de 94%. No Rio de Janeiro além das obras de infraestrutura, dos ganhos ambientais, das novas arenas e da melhoria da mobilidade urbana, treinamos milhares de jovens que se especializaram em carreiras do setor de Hospitalidade e Lazer.
Wagner Victer

Grandes desafios para a educação pública

Um grande debate nacional começa a surgir no tocante à adequação de gastos públicos para a redução de déficit fiscal. A principal preocupação que se apresenta é que a meritória proposta de teto para os gastos públicos, a ser estabelecido estabelecida pelo Governo Federal, possa ser conduzida "engessando" alguns setores fundamentais, em especial a educação básica
Wagner Victer

Os Jogos Olímpicos e o complexo de vira-latas

Infelizmente no Brasil o "Complexo de Vira-Latas", expressão que Nelson Rodrigues imortalizou, perpassou por muitos que só queriam fazer politicagem oposicionista, pessimistas ou “especialistas” que consideram que denegrir a capacidade do povo brasileiro ou de alguns segmentos é a única forma de se notabilizar.
Wagner Victer

A Baía de Guanabara e o complexo de vira lata no divâ

O saudoso tricolor Nelson Rodrigues usava com frequência e expressão do "Complexo de Vira Lata" presente em alguns brasileiros e que tem merecido muita reflexão nos últimos dias dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Não falo nem pelo show e o sucesso que aconteceu pela exuberante abertura dos jogos que diziam os complexados que seria um fracasso e “pobre com componentes adquiridos no Saara”, ou um possível espetáculo “mambembe”.
Wagner Victer

Adeus e muito obrigado ao Jornal do Commercio!

Durante 189 anos o Jornal do Commercio circulou! Hoje teve sua última edição! Passaram como articulistas como o Barão do Rio Branco, José de Alencar, Joaquim Nabuco, Ruy Barbosa, Visconde de Taunay. O jornal foi conduzido durante muito tempo por Assis Chateaubriand, um dos pioneiros da comunicação do país no Diário dos Associados, também conhecido como Chatô.
Wagner Victer

A ética na Engenharia e nas empresas do Brasil

Ética é uma função vital de qualquer profissional e organização que deve se atentar, incentivar e promover, até como forma de sobrevivência, ressaltando que tal demanda será crescente nos próximos anos, tanto por acionistas, como por seus clientes, e em especial pela própria sociedade.
Wagner Victer

Vai chover ar condicionado

Como agravante estes tipos de aparelhos muitas vezes são fixados através de “buchas” que são inadequadas e ainda com diâmetro sujeito ao cisalhamento e profundidade reduzida, ficando parte do suporte apoiado no próprio revestimento ou emboço da fachada que não possui resistência mecânica e estrutural para receber tal carga.
Wagner Victer

O turismo é um bom negócio para o Brasil

Na crise econômica por que passamos uma das piores consequências que teremos é a redução contínua do nível de empregabilidade. Um dos setores com maior potencial para geração de empregos no curto prazo é o setor de turismo, com impacto muito significante em cidades litorâneas, em especial no Rio de Janeiro. Para o setor de Turismo existem três fatores extremamente importantes que acontecem e vão na contramão da crise e que se tornam oportunidades.
Wagner Victer

Asilo, refúgio e o Brasil

Temos acompanhado pela mídia a dramática questão dos refugiados da Síria que adentram a Europa. Observo que muitas análises realizadas pela sociedade e até em conversas que participei não conseguem compreender o que está acontecendo e erroneamente e até porque não dizer de maneira preconceituosa e xenófoba, interpretam tal movimento como se fosse um ato criminoso de invasão, ou seja, a agressão a países e povos já estabelecidos que “colocam em risco” seus direitos, sua economia, em antolhos como se as responsabilidades humanitários estivessem no limite intra fronteiras. Mas afinal, o que é um “refugiado”?
Wagner Victer

O jovem engenheiro e o primeiro Rock in Rio

“Me tira dessa! Coloca o engenheiro novo que tem cara de gostar de Rock!!!”. Foi assim que há trinta anos, e praticamente como engenheiro recém formado, me sobrou o desafio improvável de coordenar a operação e a manutenção pela Light de um Festival de Rock que eu sequer imaginava o que seria.
Wagner Victer

O complexo de vira-lata, as Olimpíadas e a Baía de Guanabara

O saudoso Nelson Rodrigues cunhou uma frase que se tornou célebre e que marca o espírito de muitos no Brasil, que é o chamado "complexo de vira-lata". Isso se aplica muito em eventos que temos observado em nosso país, principalmente os voltados a competições internacionais. Na Copa do Mundo diziam que seria um fracasso e que os estádios não ficariam prontos. Falavam que os participantes não conseguiriam chegar às unidades, e que seria uma catástrofe em termos de segurança. Apesar do vexame da derrota para Alemanha o evento transcorreu com pleno sucesso, se transformando na chamada "Copas das Copas". O evento transcorreu praticamente sem qualquer tipo de ocorrência, o que levou aos que vieram ao país a terem elevado grau de avaliação da organização do evento.
Wagner Victer

O custo Brasil e os reajustamentos nos contratos públicos

Um tema que parece primordial em relação à atual conjuntura econômica em nosso país, mas agora ganha força com o desafio da retomada do crescimento econômico associado à necessidade de refrear a escalada da inflação, é a indexação automática de reajustamentos nos contratos de obras e serviços públicos e que inclusive foi abordado recentemente em uma coluna jornalística em relação a eventual postura que está sendo adotada pelo Prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para os contratos da municipalidade, como sendo algo polêmico.
Wagner Victer

Conversando com futuros engenheiros

Tenho, até em função do último livro que lancei, intitulado “Cartas a um jovem Engenheiro”, sido chamado para dar muitas palestras e aulas de abertura em cursos de Engenharia, o que tenho feito com muito prazer, em especial neste momento, quando a crise acontece e muitos que pretendem cursar Engenharia, ou que estão iniciando, estão atônitos diante da queda abrupta do mercado de trabalho. O maior investimento no momento da crise econômica é o de qualificação profissional, em especial o da área tecnológica e os que pretendem fazer ou que estudam cursos técnicos, de tecnólogos ou de engenharia não podem desanimar ou desistir.
Wagner Victer

Os vinte anos do eterno gol de barriga

O FLA x FLU com o gol de barriga de Renato Gaúcho encarna bem essa mística, pois foi nele que de maneira suprema e até porque não dizer calhorda, no bom sentido da gozação que inspira o futebol, que despachamos para casa o nosso maior adversário, Flamengo, no ano do seu centenário e com um time que apelidavam de time dos sonhos, pois ostentavam a frente o então maior jogador do mundo, Romário, consagrado na Copa anterior.
Wagner Victer

Contra a nefasta especulação imobiliária: o caso da Ilha do Governador

Participei, como cidadão, no último dia 11 de Junho, de uma Audiência Pública na Câmara Municipal para debater o Projeto de Lei Complementar (PLC) 107/2015 que pretende alterar o Plano de Estruturação Urbana (PEU) da Ilha do Governador, junto com centenas de moradores do bairro. Na ocasião, tive a oportunidade de manifestar minha estranheza pelo avançar do tema, que já havia sido, até a ocasião, objeto de duas audiências na Ilha do Governador e quando foi assumido o compromisso público do retorno do projeto (em forma de minuta) para a análise do novo debate com a população local antes de sua remessa a Câmara Municipal. Tal retorno para novo debate local foi compromissado tendo em vista que naquelas ocasiões foram apresentados meros slides e quanto aos pontos considerados inaceitáveis pela população, tiveram o compromisso pelos representantes da prefeitura de serem modificados evitando o adensamento e o colapso do bairro por um crescimento desenfreado. Além disso, existiram compromissos quanto ao equacionamento de questões importantes como a definição no PEU do bairro Tubiacanga e a não modificação das atuais regras existentes voltadas ao controle do adensamento.
Wagner Victer

Água de bica melhor que água engarrafada

Não apenas por ser uma ação simples em defesa do meio ambiente, mas também por uma questão de economia, você pode colocar uma garrafa ou jarra em sua mesa de trabalho ou em sua geladeira, acondicionando a água de excelente qualidade produzida por uma concessionária pública. Portanto, substituir a água mineral em sua residência e em seu local de trabalho pela água que sai das torneiras e em bebedouros é uma atitude que está em sintonia com a preservação do meio ambiente e tais campanhas irão acontecer com mais frequência no país e no mundo.
Wagner Victer

A Swissnex e a Suíça no Brasil

A aproximação econômica da Suíça com o Brasil é vista como estratégica também pelos suíços, pois aqui instalaram um dos poucos escritórios que possuem no mundo (tal como China, Índia, EUA, e Cingapura), Swissnex, em especial voltado para estabelecer parcerias e intensificar o diálogo com o Brasil nas áreas de ciência, educação, inovação e arte, isto sempre lembrando as importantes contribuições de suíços que viveram no Brasil como o sanitarista Adolpho Lutz (1855-1940), entre outros.
Wagner Victer

Os ‘Community Colleges’ e a parceria Dilma e Obama

No próximo dia 30 de junho está prevista uma visita oficial da Presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos para um encontro com o Presidente Barack Obama. Dentro da pauta prevista que surgiu e foi pré acordada por ocasião do último encontro destes chefes de Estado na “Cúpula das Américas”, foi a demanda levada pela Presidente Dilma de uma eventual cooperação do Governo Americano para a área do ensino técnico o que levou ao Presidente Obama sugerir o aprofundamento no conhecimento do modelo norte-americano para ensino profissionalizante, que são os conhecidos “Community Colleges”.
Wagner Victer

Petrobrás ganha ‘oscar’ na área tecnológica

Este prêmio que a Petrobrás receberá pela terceira vez, e que poucas empresas de petróleo no mundo conquistaram, é o “Prêmio OTC Distinguished Achievement Awards” que anualmente é dado à empresa que mais se destacou no desenvolvimento de tecnologia de ponta na indústria de petróleo mundial e como tal é considerado o maior prêmio tipo um “Oscar” do setor petróleo. A Petrobrás já havia recebido esta premiação nos anos 1992 e 2001 e estas premiações sempre estiveram relacionadas ao seu destacado trabalho no desenvolvimento de tecnologias para produção em águas profundas.
Wagner Victer

A dessalinização no Brasil e no mundo

A dessalinização de água do mar atualmente tão falado não é algo novo e seu domínio tecnológico já disponível não só no mundo, mas no próprio Brasil onde diversas empresas entre elas multinacionais possuem filiais como Degremont (SUEZ), Veólia, GE (Power & Water), Dow (Water & Process Solutions) desenvolvem projetos. Aliás, existem projetos de dessalinização em operação no mundo desde o século 19 e atualmente já operam cerca de 18 mil plantas de dessalinização no planeta, sendo que 60% deste mercado está no Oriente Médio, onde a disponibilidade de oferta hídrica é baixíssima e se contrasta com a elevada oferta de fontes de energia fóssil (Petróleo)
Wagner Victer

Cotação do petróleo, royalties e o impacto na Petrobrás

Com o crescimento contínuo da cotação do dólar que ainda não se sabe em que patamar se estabilizará, mas que já rompeu a barreira dos três reais, grande parte do impacto negativo no pagamento de royalties e participações especiais acontecido nos últimos meses para Estados e Municípios será compensado. Para aqueles que acompanham o cálculo do pagamento de royalties e participações especiais estes são uma função linear da produção de petróleo multiplicada pela cotação internacional do barril de petróleo e por sua vez multiplicado pela cotação do dólar em relação à moeda nacional e são baseados na Lei 9478/97 conhecida como Lei de Petróleo.
Wagner Victer

A ética na Engenharia

Agora mais recentemente na crise hídrica porque passa o país em especial a região Sudeste, alguns profissionais da engenharia, tentam distorcer dados, inclusive de perdas e de investimentos necessários para buscar lançar a débito do Governo do Estado e da CEDAE a questão da crise que de fato ainda não chegou até pelo trabalho feito. Tal posição no campo de psiquiatria poderia até se explicar como sendo ato de esquizofrenia técnica ou até bipolaridade, pois alguns destes engenheiros foram, por quase uma década, gestores dos recursos hídricos pelo próprio estado e muitas vezes responsáveis por emitir outorgas para uso industrial, controle do desmatamento de margens e pelo combate captações clandestinas estes sim teoricamente agravadores da crise em eventuais momentos críticos.
Wagner Victer

A nova Cedae e a FGV

Desde janeiro de 2007, a CEDAE vem passando por um processo brusco, árduo e contínuo de modernização de sua gestão, implantando mudanças que alteraram profundamente a cultura organizacional em todas as áreas, seja operacional, administrativa, técnica, de recursos humanos e, em especial, as áreas financeira e de governança e este processo foi objeto de um livro da Fundação Getulio Vargas, lançado em dezembro e preparado por 10 professores da Instituição sob coordenação de Ricardo Simonsen sob o título "Nova CEDAE - Um Caso de Sucesso na Administração Pública".
Wagner Victer

A maior e melhor feira de petróleo do mundo é no Rio!

No próximo dia 15 de setembro, até dia 18 de Setembro, acontecerá no Rio de Janeiro mais uma edição da Rio Oil & Gas no Rio Centro, na Barra da Tijuca. Organizado desde sua criação pelo IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis), este evento que acontece a cada dois anos, começou de maneira tímida em 1982 e teve um crescimento fantástico e progressivo em todas suas edições e hoje já é considerado o maior evento deste tipo na Indústria de Petróleo Mundial.
Wagner Victer

Mudar o curriculum dos cursos de Engenharia?!?

O fato de buscarmos ter uma quantidade adequada no país de profissionais de Engenharia é fundamental para suportar o crescimento sustentável do nosso país e tal debate certamente voltará a tona com a campanha presidencial. A realidade é que alguns indicadores na formação de novos engenheiros atualmente são preocupantes e foram ilustrados em uma importante reportagem publicada pela jornalista Mariana Carneiro no jornal "Folha de São Paulo" de 29 de julho com o título: “De olho na eficiência, indústria quer mudar ensino de engenharia” e que passo a relatar
Wagner Victer

Nossa vitória sobre a Alemanha

Comecei após o jogo contra a Alemanha refletir qual a razão que me levava a não ficar tão triste como fiquei em todas as Copas que acompanhei nos últimos 40 anos, desde 1974, em que o Brasil não saiu vitorioso. Talvez, mais maduro, como muitos que apreciam o futebol que estarão lendo este artigo, identifiquei um conjunto de aspectos que ficam como aprendizado para nosso país, para nosso povo, e vou fazer a seguir um resumo de cinco fatores que são mitigadores da minha tristeza e para reflexão:
Wagner Victer

Muito besteirol na Copa e nossa vingança na Caxirola!

Antes da Copa diziam que não haveria Copa no Brasil, que protagonizaríamos um rotundo fracasso já que a desorganização seria plena! Com o sucesso até então muito dos analistas buscam, em firulas, encontrar falhas desprezíveis sem destacar o sucesso que o evento tem sido inclusive na percepção dos visitantes, tanto na segurança pública como em especial pelos novos estádios que não nos trazem qualquer saudade dos estádios antigos que inclusive alguns poetas até citavam de maneira saudosista da ausência da antiga “Geral” ou da rede em “forma de veu” que adornavam nossas balizas como sendo itens principais da formação da nossa paixão pelo futebol.
Wagner Victer

Baía de Guanabara, melhorias alcançadas e novos desafios

Recentemente, o jornal americano "New York Times" fez uma avaliação sobre a Baía de Guanabara em função das competições de Vela para os Jogos Olímpicos de 2016. A matéria, bastante sensacionalista, faz uma avaliação em forma de fotografia pontual, não conseguiu trazer qualquer percepção das melhorias que já aconteceram nos últimos anos e nem dos projetos ali já inaugurados e em curso na Baía de Guanabara. É certo que apesar das imagens que ilustram a matéria, que são verdadeiras e bastante eloquentes em função de uma real e significativa poluição existente causada por acúmulo de lixo flutuante, não foram apresentados dados sobre a evolução que tem acontecido nos últimos anos, em especial na questão da retirada do lançamento de esgoto, que já tem trazido resultados significativos.
Wagner Victer

Os quarenta anos da máquina tricolor e um anjo chamado Francisco Horta

Francisco não foi somente nome do Santo em Assis na distante Itália, mas foi nome de Anjo em nossa Terra Tricolor, horta tão abençoada e fértil como aquelas que levam também nossas cores, berço deste Santo Francisco e que coincidentemente circundam a sagrada moradia do Papa, que em forma de João Paulo II por determinação divina e, após a gestão do nosso Anjo, como todos também sabem veio ao Brasil e virou Tricolor e que agora virou Santo. Encher o peito de orgulho e falar do Papa que virou santo, do Pavilhão Fluminense tremulando na principal torre de Paris, de possuir uma camisa também vestida pelos Reis do Futebol, desde Pelé ao Cruyff, não poderia sair de ninguém que não tivesse as asas da ousadia com a capacidade de usufruir esta benção de Deus.
Wagner Victer

A retomada da energia nuclear no Brasil e no mundo

Como a demanda por energia no país e no mundo, em especial a elétrica, é crescente e diante da redução dos potenciais de aproveitamentos hídricos não só pelo aumento das exigências ambientais, mas principalmente pelo comportamento hidrológico anormal que observamos nos últimos anos, onde se acirram a disputa por água para geração elétrica contra a sua utilização para o sistema de abastecimento humano de água, faz com que possamos afirmar que, cada vez mais, serão necessárias ações que venham incrementar a chamada “geração local” por fontes que não emitam.
Wagner Victer

Coisas da Ilha do Governador antiga

Depois de muito tempo, passei um final de semana em minha Ilha do Governador, quando pude caminhar com minha bermuda desbotada e sandália havaiana, sem estar virada como era moda no passado, pelas ruas e reencontrar pessoas que não via há muito anos. O interessante que a cada encontro nesta pequena caminhada iniciada no meu Moneró querido, desde a padaria do “Seu Reis”, em frente a banca de jornal do eterno jornaleiro Totó, até a pequena loja de peixes ao lado do antigo Bar das Canoas passando pelo antigo botequim do Manel e o açougue do seu Francisco, cada encontro ou paralelepípedo abria uma pequena caixa escondida em minha mente e que me navegava por coisas e fatos do passado da minha querida Ilha e daqueles que já passaram dos 40, como eu e quando os bares e comércios na Ilha ainda ostentavam o nome dos seus donos ou das gravuras, pinturas e azulejos nas paredes.
Wagner Victer

Novo “PEU” da Ilha do Governador e Vinícius de Moraes

Moro na Ilha há mais de 40 anos. Fui levado por meus pais a morar neste bairro que me acolheu e pelo qual me apaixonei desde os cinco anos de idade. Foi lá que me alfabetizei na Escola Municipal Rodrigo Otávio, onde tive minha primeira namorada, onde conheci meus melhores amigos, joguei minhas peladas e frequentei minhas festas de adolescentes. Foi lá onde acompanhei a doença de meu pai, enterrado no cemitério do bairro, e onde me formei como engenheiro em nosso bairro apêndice, Ilha do Fundão e principalmente onde desenvolvi meu exercício de cidadania na defesa de movimentos populares tradicionais locais como a volta das barcas e até a luta pela despoluição das praias que como presente ou encargo do destino, hoje a frente de uma empresa de saneamento, me empenho a dar minha contribuição.