Início » Archive by category "Ricardo Barbieri"
Ricardo Barbieri

Será que os políticos refletem o comportamento do povo?

A esmagadora maioria de nossos políticos, vêm de dinastias de políticos com comportamento suspeito. São vários os filhos, netos, primos, irmãos de políticos do passado e do presente que se perpetuam no poder. Verdadeiramente herdeiros deste comportamento destrutivo, que elimina os valores
Ricardo Barbieri

O cinismo de Lula

Lula nunca elaborou um pensamento inteligente. Capaz de impressionar. Sempre usou a linguagem do iletrado, abusou do discurso populista e falou todas as bobagens do mundo sem limitador crítico. Lamentavelmente
Ricardo Barbieri

O desespero dos sindicatos

O fim da contribuição sindical compulsória é a principal motivação dos sindicatos para convocar para a greve? Claro que os sindicatos sempre foram usados como ferramenta para manipular as massas. Relação manjada. Só os jovens tolos, os velhos hipócritas ou mal intencionados não admitem isto
Ricardo Barbieri

Meandros da corrupção

Pelo menos é o que dizem os políticos denunciados. Todos dizem a mesma coisa: "Que as doações foram feitas dentro da lei e que as contas foram aprovadas pelo TSE." E eu que pensava que apenas o Lula era um cara-de-pau. Lula é o líder de tudo, mas bandido por bandido, sua trupe vem da mesma escola.
Ricardo Barbieri

Assumo minha incapacidade de entendimento

Fico sem entender, ainda, como homens públicos e gestores de partidos políticos concordam em receber dinheiro não declarado ao TRE, sem questionar as razões desse procedimento e a origem desse numerário, se não for por conivência com os criminosos.
Ricardo Barbieri

Qual o caminho que o país vai seguir?

Preocupa-me o caminho que o país vai seguir. Temos grandes, enormes possibilidades de que a corrupção aumente após estes episódios de indiciamentos e de prisões. Ao invés de se intimidarem, os políticos estão se mobilizando para criar legislações que os blinde mais ainda. De 90% dos políticos tenho nenhuma esperança.
Ricardo Barbieri

Quando a maioria diz “não”

Parece que nestas eleições a maioria não quis aceitar nenhum dos candidatos a prefeito no Rio de Janeiro. De minha parte isso ocorreu. Aqui no Rio de Janeiro eu não aceitei nenhum dos dois. Porém, olhando para as abstenções em nível nacional, as pessoas parecem repudiar mesmo é a classe política.
Ricardo Barbieri
Ricardo Barbieri
Ricardo Barbieri

Qual sua escola de samba do coração?

Um amigo me perguntou qual é minha escola de samba. Sem dúvidas respondi. Depois, pensando um pouco mais, vieram as dúvidas. Não dá pra torcer por todas, muito menos torcer contra. O carnaval é uma grande família onde as paixões superam rivalidades
Ricardo Barbieri

Alerta aos eleitores!

Lutam por imunidade, por emprego bem remunerado e aposentadoria precoce, lutam por oportunidade de vender o voto, de superfaturar obras, de obter lucro com o caixa dois de campanha. Infelizmente, seu voto consciente não é o bastante, pois o coeficiente partidário fará de pulhas pouco votados, vereadores
Ricardo Barbieri

O PT é página virada!

Lula se mostrou um mentiroso sem escrúpulos. Dilma um títere sem conteúdo. Em seus momentos derradeiros no poder, ela leu um discurso escrito pelos outros, usou argumentos decorados e escritos pelos outros. Jamais demonstrou sinceridade, jamais reconheceu erros ou se desculpou por eles. Falta-lhe conteúdo e qualquer indicação de humanidade nela, se destaca num oceano de arrogância. Dilma se afogou na própria prepotência. Lula submergiu num outro mar; o da imundície da corrupção.
Ricardo Barbieri

Dilma e as mentiras de sempre

Nega tudo. A crise econômica que imergiu o país, as falcatruas na Petrobrás para financiar suas campanhas e enriquecimento de seus pares, as artimanhas dos seus com subornos, chantagens, prevaricação, as barganhas que patrocinou no jogo sujo dos mesmos pilantras de sempre, caixa dois, maquiagem-fraudes fiscais etc.
Ricardo Barbieri

As vaias nos estádios

Não estou aqui tentando estabelecer um juízo de valor para as vaias em estádios. Só tenho a sensação que a imprensa internacional está estrábica em sua maneira de ver. Retomando a velha atitude preconceituosa e assumindo uma postura arrogante.
Ricardo Barbieri

Uma opinião sobre as vaias ao francês

O francês foi vaiado porque milhares de pessoas que estavam lá consideraram que seria um recurso para beneficiar o brasileiro, na disputa do salto com vara. É tão comum desportistas do atletismo (e do futebol, e do vôlei) incentivarem manifestações da torcida, que o povo considerou que poderia decidir quando se manifestar.
Ricardo Barbieri

Castelo de cartas

É o nome que devemos dar ao "legado" olímpico. A evidência mais recente (que uno às outras) é a retirada de moradores em Curicica, vizinhos a um viaduto da Transolímpica, que ameaça desabar. Já tivemos a passarela que liga o BRT ao complexo olímpico.
Ricardo Barbieri

A falsa democracia brasileira

É um tremendo papo furado dizer que a política, no Brasil, se resolve nas urnas. Um cara, num mesmo município, pode ser eleito com mil votos e outro, com três mil não. É usado o coeficiente eleitoral para distribuir as vagas entre os partidos e não entre os candidatos, como a maioria dos eleitores pode pensar.
Ricardo Barbieri
Ricardo Barbieri
Ricardo Barbieri
Ricardo Barbieri

Os bastidores do PT que os grampos revelam

Lula é o perfeito espelho de uma corja sem valores. O grampo do Lula deixa explícito o desvio de finalidade na nomeação do novo "primeiro ministro". Numa tacada só, Dilma renuncia informalmente ao governo, tenta proteger Lula e implanta a ditadura petista. Em uma das conversas interceptadas pela Operação Lava Jato, Lula orienta o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) a "trucar" e "triturar" o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Ricardo Barbieri

O besteirol petista é infindável

O PT é um grupo de pessoas a serviço do dinheiro, cujos integrantes buscam enriquecer. Para tanto, se associam a qualquer um que lhes possa favorecer em seus planos criminosos. Lula é tão santo, tão honesto, tão inocente que irá se esconder no foro privilegiado por trás de um cargo de "ministro". Na campanha de 1989 para presidente o picareta disse que "Se pobre rouba, vai para cadeia. Se rico rouba, vira ministro"
Ricardo Barbieri

Lula, entre o ódio e a intolerância

Lula, posso apresentar milhares, muito provavelmente milhões, de brasileiros centenas de vezes mais honestos que você. Aliás, você, tem demonstrado ser nada transparente, tampouco disposto a esclarecer questões nacionais como o enriquecimento suspeito, seu e de sua família. Faz uso de subterfúgios e laranjas para ocultar suas falcatruas.
Ricardo Barbieri

E o samba ficou esnobe…

E, como, não podia deixar de ser, o samba fica esnobe. Frequenta botecos gourmet, o chapéu panamá sugere um falso jeito malandro e quem assina o samba não é mais quem o compõe; ou quem compõe o faz burocraticamente em escritórios, com produção em série, profissionalismo e dinheiro. Claro que o samba não tem cor, mas os neo-sambistas da zona sul decidem que são malandros, defendem falsas origens afro e misturam chicletes com banana.
Ricardo Barbieri

O samba pede socorro!

O samba pede socorro pra sair do enlatado em que lhe meteram. Conheço todos os sambas das décadas de 70 e 80. Os sambas deste ano não consigo sequer ouvir enquanto dirijo, que dirá ter estímulo para cantá-los. Mudei eu ou mudou o carnaval?
Ricardo Barbieri

Se ainda cremos no poder do voto…

Temos na presidência da República uma pessoa que não serve. Não por ser mulher mas, por ser incompetente e pouco confiável pelas suas relações de subserviência e intimidade com um ex-presidente cercado de corruptos e, ele mesmo, próximo de ser indiciado. Uma pessoa que deve explicações sobre sua participação no caso Passadena, no caso Petrobrás e no fato de não ter nenhum projeto de futuro para a nação.
Ricardo Barbieri

O carnaval vem chegando

O carnaval é mais que o ensaio técnico, mais do que ficar ouvindo o samba-enredo no CD do carro. É mais do que ir “curtir” de frisa, arquibancada ou camarote. Mais do que a transmissão pela TV, mais do que as últimas notícias e fofocas compartilhadas pelos sites, rádios e WebTV especializados.
Ricardo Barbieri

A crise e o carnaval

Injeção de R$ 3 bilhões na economia da cidade? De onde saiu esse número? São números chutados irresponsavelmente. A economia incentivada pelo carnaval é oficiosa. O tipo de emprego desenvolvido com o carnaval é informal. As pessoas não têm vínculo empregatício, consequentemente e tampouco direitos trabalhistas respeitados.
Ricardo Barbieri

Nível zero de vergonha na cara!

O Lulopetismo surgiu, cresceu e protagoniza um momento histórico aterrador. Se tornou a negação dos bons valores morais. É uma doutrina cujo o referencial comportamental é o de um malandro, de conversa mole (como é peculiar aos pilantras), que enriquece toda a família e a si mesmo, nega a importância da educação como melhor caminho para a prosperidade; e renuncia ao trabalho em proveito da vagabundagem útil.
Ricardo Barbieri

O PT não é de esquerda!

O equívoco começa ao considerar o PT como sendo algo de esquerda. O PT não pretende o fim das classes sociais; ao contrário, pretende resumi-las em duas: os governantes e a plebe.
Ricardo Barbieri

Inocentes perguntas que os petistas não respondem

Queria perguntar uma coisa para os "militontos" que lançam suas flechas contra o Temer: ele não foi escolhido pelo PT? O Eduardo Cunha não foi eleito para a presidência da Câmara com o apoio do PT? O PT não se aliou a todo tipo de escória para se manter no governo? O petista não pensa por si, é massa de manobra servil e guiada como gado.
Ricardo Barbieri

A gritaria petista para defender Dilma

O argumento petista de que a presidente foi eleita democraticamente, não significa que ela é intocável. Afinal, o PT tem esse impulso por pedir impeachment desde Collor, hoje amigo do PT. Além do que, Itamar e FHC sobreviveram aos inúmeros pedidos de impeachment feitos pelo PT. Portanto, pode ainda não ser o fim. Eu espero que não seja. Desejo que o fim se dê com Lula preso.
Ricardo Barbieri

Quanto vale a vida de Nestor Cerveró?

Alguém já se perguntou o que levou Bernardo Cerveró a gravar esta negociata? Por que correr tantos riscos e colocar a própria vida em perigo, se o que lhe ofereciam era uma mesada de cinquênta mil e a libertação do pai? Creio que ele tem consciência de que seu pai é um arquivo vivo e que a intenção dessa quadrilha é queimar arquivos. Acho que ele sabe que o dinheiro e a fuga eram apenas subterfúgios para eliminá-lo no caminho.
Ricardo Barbieri

Não adianta querer debater com fanáticos petistas…

Não adianta querer debater com fanáticos petistas. Eles deliberadamente ignoram o enriquecimento ilícito de seu deus; na falta de argumentos qualificam todos os oposicionistas como sendo fascistas; deliberadamente omitem que os falsos "movimentos sociais" na verdade funcionam como massa de manobra petista; não reconhecem que a vaca tossiu.
Ricardo Barbieri

Por que o PT rouba? O PT rouba porque pode!

Assistimos políticos e juízes se corromperem das mais diversas formas. Por dinheiro (principalmente) e por cargos. Que lhes dão poder, alimentam sua vaidade e ambição. O PT promove a maior roubalheira e a mais explícita da história. Por que o PT rouba? O PT rouba porque pode!
Ricardo Barbieri

A liberdade e a boa política

Fui funcionário da Petrobrás por quinze anos e pedi demissão quando estava em ascensão dentro da empresa. Pois tenho o espírito livre. Tenho minha empresa e já despachei cliente representado por corruptores por ter valores e espírito livre. Prego conduta ética pois tento ser ético. Não existe bolha nenhuma me prendendo, nem bolha nenhum me influenciando.
Ricardo Barbieri

Nenhum político brasileiro presta!

Se prestassem eles se envergonhariam em desfrutar de uma vida pomposa, cheia de mordomias e luxo bancados pelo povo. Nenhum, ainda, abriu mão de um staff principesco, carros luxuosos, combustível gratuito, passagens aéreas, plano de saúde e atendimento hospitalar inimaginável para o cidadão que paga a conta. Filhos em colégio público? Nenhum deles tem. O prefeito do Rio de Janeiro, afirmou num programa de rádio que não coloca seus filhos em colégio público porque "não precisa".
Ricardo Barbieri

O que dá para fazer em doze anos?

Doze anos foi o bastante para destruir a reputação de uma empresa como a Petrobrás. Uma empresa com mais de 60 anos. Foi tempo suficiente para arrasar economia e quebrar tantas outras empresas. Tudo isto, pois não tinha um planejamento para a economia, tampouco um projeto de crescimento. Mas o PT se manteve no poder por doze anos, vai permanecer mais quatro e espera reeleger Lula por oito anos...
Ricardo Barbieri

A vaca tosse e vai para o brejo

O governo petista veio para promover mudanças. Ao menos nesta visão conformada de coexistência pacífica das diversidades étnicas, sexuais, religiosas. Lula já pregou o rancor de nordestinos contra sulistas, tenta reavivar uma luta burguesia x proletariado. Os petistas tratam as escolhas sexuais como mais uma disputa. Invocam vários preconceitos como se não existisse miscigenação. A estratégia é dividir para dominar. Exaltam ditaduras latinas e pregam o fim do nacionalismo. Para tanto, ferem o orgulho daqueles que ainda se mantinham patriotas. Aliás, se dizer patriota é tratado com deboche e ridicularizado pelos maldosos militantes.
Ricardo Barbieri

O caminho da lavagem do dinheiro sujo

Quando alguém critica o governo petista, os correligionários apelam para o maniqueísmo e dizem "ser coisa da direita". Ocorre que o país se encontra num lamaçal de corrupção. A classe política é sórdida. E o PT, que pregava ser diferente de tudo isso, é mais do que igual; se mostra pior. Incompetente para administrar, para lidar com crises, incompetente até para roubar. Lula não tem o direito de evocar honestidade. Ele, se não houvesse roubado e avalizado roubos, no mínimo é responsável pelos seus pares. Por mais que enalteça a si mesmo, eu não acredito nele. Já fui crédulo o bastante para dar-lhe meu voto. Hoje o reconheço como um bandido comum. Mau caráter, mentiroso, cínico, um escroque.
Ricardo Barbieri

E Dilminha não falou…

Aliás, falou. Nos caminhos tortuosos das redes sociais mas, falou. Falou apenas para quem quis ouvir. Assim é melhor, mais confortável, sem panelaços, sem se expor. Dá pra entender. Sabe aquele dia que não dá vontade de sair de casa? No qual você quer se esconder de todos os problemas? Esse tipo de dia para a Dilma já dura cinco meses. Ela não quer ouvir a voz das ruas. Não quer saber de povo por uns bons tempos. Embora diga que "temos que aprender a ouvir a voz do povo", como "povo" só serve aquele formado pelos bobinhos e alienados militantes de Facebook.
Ricardo Barbieri

Não há planejamento público sério no Brasil

Quando você decide viajar, a primeira coisa que verifica são os recursos disponíveis e onde pretende chegar. O lugar que vai visitar, se o seu orçamento está adequado, datas de ida e volta. Enfim, você se planeja. Claro que podem existir contratempos e, mesmo eles, estarão contidos num bom planejamento. Se o cidadão comum necessita elaborar planejamentos para coisas simples, que dirá o Governo. Portanto, não é razoável acreditar que as trapalhadas dos gestores públicos não sejam intencionais.
Ricardo Barbieri

Não é golpismo, não!

Se os petistas continuarem a dizer que se trata de uma campanha da mídia golpista, superarão o cinismo, será mais do que fanatismo; será patológico, alienação completa, loucura hidrofóbica. (...) Dois empreiteiros que foram presos, Eduardo Leite (Camargo e Corrêa) e Gerson Almada (Engevix), também relataram em depoimentos à Justiça Federal que Vaccari pedia que os pagamentos de propina ao partido fossem dissimulados na forma de doações eleitorais registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Ricardo Barbieri

A mídia, o povo e o PT

Está muito mais difícil para os veículos de mídia tradicionais (TV, jornais e rádio) influenciar a população. A velocidade da Internet permite articulações para manifestações e protestos num tempo curtíssimo. As pessoas estão usando as redes sociais para algo além de futilidades. Nesse ritmo a presidente fica em posição insustentável e o PT, partido que sempre tentou incendiar as instituições republicanas, parou de atirar pedras e virou vidraça. E como esperneia esse tal PT, que não sabe conviver com críticas! Não as aceita, e rechaça com ofensas e desqualificações quem discordar de suas práticas "pouco ortodoxas" para obter dinheiro.
Ricardo Barbieri

Reflexões sobre o carnaval

O carnaval é uma caricatura da vida real. Tudo o que acontece no meio, reflete o estado moral de nossa sociedade. As atenuantes, as justificativas para os desvios morais, o poder do dinheiro justificam os párias pelos párias. Virtudes ? Nenhuma virtude. Valores são tratados como "coisa do passado" ou algo que "nunca existiu". Escola de samba deveria ensinar algo. Parece que a única doutrina é a do vale-tudo. A metodologia é a da repetição do mau exemplo. A escola de samba e o debate sobre o patrocínio (seja de uma ditadura espúria, seja de empresas corruptoras) é minimizado com argumentos de uma certa "lei da sobrevivência".
Ricardo Barbieri

Novas regras dos benefícios

As novas regras para a concessão de benefícios não representam nenhum avanço. Tratam-se de redução de custos. Avanço associado aos cortes seria, por exemplo, estabelecer o vínculo entre a concessão do seguro-desemprego e a reinserção no mercado de trabalho (cursos de desenvolvimento profissional, participação em entrevistas de emprego etc.)
Ricardo Barbieri

Elogios sem sentido

Tenho lido elogios aos discursos proferidos nesta quinta-feira pela presidanta. Confesso que fiquei impressionado com o nível de alienação moral dos fanáticos manobrados, que imaginam fazer parte de algo. Sequer um slogan inteligente foram capazes de elaborar. Brasil, pátria educadora? Olhe que besteirol. Isto demonstra a indigência mental dos militontos. Não é profilático um cidadão alimentar o intelecto com essas frases de efeito copiadas de biscoito da sorte chinês.
Ricardo Barbieri

Os políticos de hoje!

Os políticos brasileiros de hoje (assim, generalizando mesmo) gostam de dinheiro, mas não de trabalho. Onde farejam muito dinheiro se encostam. Gente de uma inutilidade avassaladora, contribuem em nada para a humanidade. Um constrói um viaduto, o outro derruba. Mudam nomes de rua, cavam túneis. Mas, mantém o caos urbano e as taxas usurpadoras como eram as arrecadações feudais. Adoram festividades. Levam a vida como príncipes e olham o povo como seus vassalos.
Ricardo Barbieri

Duas opções já bastante conhecidas!

Mesmo com toda chantagem sustentada pelos programas sociais (importantes mas, usados como moeda de troca eleitoreira), mesmo com a máquina pública azeitada para ser usada nas eleições, existe uma significativa parte do eleitorado que não concordou com o que aí está. Acreditar que a soma dos votos de oposição serão do Aécio é ingenuidade. As coisas serão dinâmicas, os veículos de comunicação serão usados como nunca para manipular (para um lado e para outro) todos tentando estar ao lado da vitória.
Ricardo Barbieri

Os petistas estão eufóricos!

Lula assumiu a campanha. Agora vai! Já estão chamando a Dilma de "presidenta Lula". Esse país não tem jeito. É um país de idólatras. E idolatram cada coisa. Mas, fica evidente que para Dilma falta muito. Ela está muito longe de ser líder, ter carisma. Lula é o último dos políticos que tem o dom da retórica. Isto não se aprende na escola. Ele desenvolveu em anos de sindicalismo. Mas, são poucos os sindicalistas que você agüenta ouvir. Ele amadureceu convivendo com políticos. Aprendeu a discursar, a debater, a atacar e defender.
Ricardo Barbieri

O PT e sua luta pelo poder

Não existe ser mitológico, entre obscuro ou das profundezas que o PT não se aliaria pelo poder. Vale tudo, tudo mesmo. Qualquer coisa às claras ou inconfessáveis. Não existem limites e tudo é justificável dentro da lógica petista. Lógica da falta de vergonha na cara. Da falta de honra. Nunca me associei à facínoras sob o argumento da sobrevivência. Já abri mão de negócios lucrativos por lealdade a amigos. Não entro no jogo nem me deixo representar por quem não posso confiar a carteira. Agora, a política neste país virou justificativa para falta de vergonha.
Ricardo Barbieri

Sempre fomos espectadores nesta Copa das Copas

Agora, espectadores assumidos, não percebíamos que sempre fomos espectadores nesta "Copa das Copas". Somos anfitriões, é verdade. Mas, protagonistas não. Nunca fomos. Estamos desde o início da competição admirando o desfile de outras culturas pelas nossas ruas. Curiosos, com o jeito alegre dos argentinos; com o bloco dos chilenos em Copacabana; até com a simpatia (sic) alemã. Como se não tivéssemos blocos por aqui e como se não fossemos conhecidos como um povo alegre. Pois na cidade do Rio de Janeiro, nenhum bloco carioca saiu à cantar e comemorar vitórias do escrete canarinho.
Ricardo Barbieri

Um momento curioso

Vivemos um momento curioso na política nacional. Os corruptos se especializaram tanto em ser dissimulados que, ao assistirmos na TV um político jurar inocência ou se mostrar indignado quando se diz vítima de difamação ou apenas expressar seus valores, não conseguimos dizer se está sendo autêntico. Escolher os representantes no legislativo e administradores no executivo, se tornou tarefa complexa em demasia para um povo que nunca teve entre seus costumes o de basear suas escolhas em pesquisa do histórico de vida do candidato. Tampouco, é um povo acostumado a acompanhar o comportamento de seus escolhidos.
Ricardo Barbieri

Acusações da militância petista

Volta e meia, na tentativa de me calar, a militância me acusa de excessos. Diz que eu tenho má vontade com o governo. Dizem que ando amargo e que só estou vendo o lado ruim do governo. Já pedi que demonstrassem o "lado bom" (que fosse transformador) mas, não obtive resposta. Devem estar procurando ainda. Fiz uma autoavaliação e, pode ser que tenham razão. Vou me conter e tentar ver alguma qualidade no atual governo federal e seus parceirinhos cariocas. É difícil mas, prometo que vou tentar. Sabemos que para cada dedo apontado existem três apontando para nós. Por isto me rendo às críticas da militância e me submeto a autocrítica.
Ricardo Barbieri

O país do absurdo

Ultimamente, o argumento é atribuir a qualquer constatação da falta de competência do governo, a expressão "complexo de vira-latas" (cunhada por Nelson Rodrigues). Aceitar a inferioridade, não exigir o melhor, se conformar com o que dão é o verdadeiramente moderno comportamento vira-latas. Não é a baixa auto-estima que subjuga o brasileiro. É o comportamento terceiromundista de seus governantes que conduzem esta nação como se fosse uma república de bananas. Com seu povo pacífico, adestradamente pacífico.
Ricardo Barbieri

O voto é um direito, um dever, um exercício

Estamos longe de um sistema de governo com liberdades plenamente respeitadas. Estamos à anos luz de uma forma de administração pública que não permita e puna a corrupção. Porém, não votar, votar em branco ou anular o voto é a negação a um direito pelo qual duas gerações lutaram por mais de vinte anos. Questionar a idoneidade do sistema eleitoral é um direito nada respeitado. Mas, vale a pena lutar pela lisura nas eleições. Quem quer apuração veloz porém, suspeita? Nenhum eleitor. O mais importante é ter certeza de que o sistema é imune a fraudes. Certeza que não temos.
Ricardo Barbieri

Não há luz no fim do túnel

O que faz um bandido desprezar o fato de ser identificado, em pleno ato criminoso? Imagino que a absoluta certeza de que a punição, se houver, será indolor. Sendo assim, a correção é inócua. A detenção é curta o suficiente para fazer valer a pena o crime. Se latrocínio é punido com no máximo 30 anos, com direito a reduções por diversos motivos, imagine a punição para roubar (ou tentar roubar) um "cordãozinho"... Pensando ainda mais um pouquinho: nosso sistema prisional é baseado na punição. Passa longe de reabilitar, aliás não existe a possibilidade de recuperação. O sistema prisional brasileiro não é concebido para reabilitação.
Ricardo Barbieri

Sobre os empréstimos a Cuba

Quando leio postagens de amigos petistas convictos e que se julgam de esquerda, aplaudindo o empréstimo do governo brasileiro para Cuba construir um grande porto, fico à refletir. Por outro lado, quando leio uma publicação na qual um diretor da FIESP, aplaude de pé a mesma coisa, paro tudo para pensar. Merece uma pausa para pensar. Afinal, o que faz gente de posturas tão antagônicas, repentinamente convergirem? Muito fácil: o esquerdista acredita idealisticamente que o governo brasileiro é de esquerda e coerentemente ajuda um país comunista.
Ricardo Barbieri

Vivemos num país…

E eu que lutava para não ser maniqueísta, descubro que vivemos num país de gente que só vê como alternativa aos corruptos, um golpe militar. Como se a formação do soldado se desse num mosteiro. Vivemos num país onde mudar de opinião é o mesmo que contradição. De gente que só vê como alternativa ao entreguista, o nacionalista. Vivemos num país de gente que prefere recusar o convite para o debate, pois se julga superior a qualquer um que pense diferente. Gente que participa de redes sociais mas que não se sociabiliza com todos, só com gente que considera inteligente. Ser inteligente para muitos, é pensar igual.
Ricardo Barbieri

Não dá para confiar!

Se você não conseguiu ver na transmissão dos desfiles os buracos abertos por grandes escolas que foram apontadas como candidatas a vencer o carnaval. Se não apareceu na TV a falta de canto de componentes. Se não assistiu à briga no carro de som. Se lhe venderam a perfeição de um carnaval, como pode acreditar no jornalismo, opinião, informação política e econômica dessa TV? A emissora não mostra nada do desfile para apresentar um produto perfeito. Seus comentaristas seguem a cartilha do elogio farto e superficial. O carnaval é tratado como mercadoria, dentro do conceito deles.