Principal » Artigos de Paulo Solon
Paulo Solon

Os jovens acham que os políticos podem ser atirados no lixo

A democracia no Brasil sempre foi praticada para conduzir os medíocres, incompetentes e corruptos ao Executivo e ao Legislativo, principalmente. Entendo os protestos como sendo o movimento do povo exigindo dignidade, honestidade e integridade moral em relação ao bem público e à administração da nação. Mas isto não vai ocorrer, com esse sistema “democrático” praticado no Brasil. No meu parco entender, o que está havendo é uma globalização da vontade popular, uma globalização juvenil contra ladrões instalados democraticamente nos três Poderes da república. Como se sabe, o principal alvo da chamada Revolução Cultural que ocorreu na China em 1966 foi a existência de políticos corruptíssimos, do quilate de Liu Chao-chi.
Paulo Solon

China fortalece o Partido Comunista e se reaproxima da Rússia

A primeira visita que o novo Presidente Xi Jiping fez foi exatamente à Rússia, prestigiando desse modo a administração do grande presidente Vladimir Putin. Portanto, contra a vontade de muitos países ocidentais, Rússia e China desenvolvem agora uma relação amistosa. O Brasil, que faz parte dos Brics, se relaciona muito bem com a China e com a Rússia. Aliás, com todos os países, sem essa de bloqueio a qualquer nação. Iranianos, por exemplo, estão no Brasil supervisionando a grande exportação de frango e de soja para Teerã. A soja cresce em Mato Grosso do Sul até em acostamento das estradas. Onde termina o asfalto, começa a plantação do vegetal.
Paulo Solon

Brasil não pode embarcar na onda contra o islamismo

E o que é que o Brasil tem a ver com isso? Nem Brasil, nem Argentina vão entrar nessa cruzada contra o islamismo. Cada país tem seus interesses e suas preferências. O Irã é forte consumidor de produtos argentinos, o que é de grande interesse para ambos os países. O comércio do Irã com a Argentina cresceu de 200 por cento nos últimos anos, para mais de US$ 1,2 bilhão. Conforme sabemos em relação ao nosso próprio país, o Irã tem todo o interesse em se relacionar também com outras nações da América do Sul, como Venezuela, Bolívia e Equador.
Paulo Solon

Afinal, o que é o socialismo na América?

O que é socialismo na América? Nacionalização dos bancos, nacionalização da indústria? A América está fazendo isto agora, mas não é a mesma coisa que socialismo na Europa, principalmente no país de François Hollande. O que tenho notado é que radialistas e apresentadores da Fox News, antes bastante radicais, ou conservadores extremados, como Rush Limbaugh, estão bem mais moderados. Falam até em entendimentos diretos entre os Estados Unidos e o Iran. Não sei se em razão dos resultados eleitorais desfavoráveis aos Republicanos, ou se estão esperançosos com a eleição de Mohammad Bagher Qualifab, apontado como favorito para substituir o detestado Mahmoud Ahmadinejad em seu final de mandato.
Paulo Solon

Por que sou a favor das favelas?

Quando esteve pela primeira vez no Brasil, na década de 80, o genial economista John Kenneth Galbraith fez uma declaração que espantou os intelectuais brasileiros. Elogiou as favelas, por considerá-las um avanço em relação à situação anterior de seus moradores. Justificou-se dizendo que, na favelas, os pobres estão mais próximos do trabalho, dos hospitais e das escolas, uma realidade inquestionável. Lembro bem dele, saltando de um fusca táxi. Era um gigante em todos os sentidos, com quase dois metros de altura. Jamais entendi por que ele não ganhou o Nobel. Foi entrevistado por meu amigo Claudio Bojunga na TVE, a única emissora que se interessou em ouvir Galbraith. Depois, Bojunga e eu fomos tomar um chope e conversar sobre as declarações do professor de Harvard. Bons tempos…
Paulo Solon

Papa não é infalível? Que bom para o resto do Cristianismo!

O Papa Leão X zombava das teses produzidas pelo renegado frade agostiniano Lutero durante seu pontificado no século XVI, dizendo que ele era ignorante por achar que Cristo tivesse de fato existido, não sendo apenas um mito. Tudo indica que Leão X tinha a língua solta, era ateu e não zelava pelos segredos da Igreja. E tudo indica que Lutero e Calvino eram o que se chamava (na metade do século passado) “inocentes úteis”. Com sua Reforma, ajudaram a difundir a doutrina cristã, tornando-a mais palatável, aceitando divórcio (dissolução da família) e casamento de padres. E facilitando que qualquer um virasse “pastor”. E até “pastoras”, como existem hoje em profusão. Proliferaram o que os sionistas chamaram de “a praga do cristianismo”.
Paulo Solon

Como a Revolução Russa amedrontou os governos ocidentais

A Revolução Russa havia amedrontado os governos ocidentais, alguns deles tomando medidas drásticas e imediatas para prevenir qualquer revolta trabalhista em seus países. Se na Alemanha, por exemplo, os comunistas puritanos não tivessem hostilizado os socialistas chamando-os de “fascistas sociais”, é certo que o nazismo não teria triunfado. Joseph Stalin, em 1930, estava exibindo um acelerado progresso da Rússia, que abalou a aparentemente sólida repressão americana. Sólida, mas porosa. Mais ou menos como está ocorrendo hoje em relação à China, com a secretária Hillary Clinton tendo sido impedida de falar com o provável futuro presidente. Impedida pelo Partido Comunista Chinês. Com Stalin, naquela época, havia planejamento e ordem.