Principal » Artigos de Nei Alberto Pies
Nei Alberto Pies

As muitas questões prisionais brasileiras

As casas prisionais deste país são um verdadeiro depósito de seres humanos e a sociedade brasileira parece não se importar com esta situação desumana. Esperar o que então? As casas prisionais deste país são um verdadeiro depósito de humanos e a sociedade brasileira parece não se importar com esta situação desumana.
Nei Alberto Pies

Reforma do Ensino Médio: conhecimento ou ignorância?

Não podemos abrir mão dos conteúdos básicos da formação da cidadania em troca de uma formação profissional incipiente, incompleta e enganadora, como será o Novo Ensino Médio no Brasil. O Ensino Médio hoje é uma etapa da formação de jovens que nem sempre dialoga com suas perspectivas de futuro e com suas necessidades.
Nei Alberto Pies

Em homenagem às mulheres, assumamos: somos machistas!

Sou solidário às lutas feministas. Além de solidariedade, quero dividir convicção de que o conhecimento, a valorização e a participação ativa na vida da sociedade são as mais importantes ferramentas para enfrentar a discriminação e a violência a que são injustamente submetidas mulheres do Brasil e do mundo.
Nei Alberto Pies

Gagueira não tem graça, gagueira é um problema social!

Conviver com a gagueira fez-me ser quem sou. Descobri que falar é uma forma de libertação dos sofrimentos da gente e que gagueira é um problema social! Vivemos a ditadura da fala. Quem não fala bem, compromete suas possibilidades de inserção social e seu desenvolvimento humano. A sociedade brasileira ainda não assiste de forma correta e suficiente todas as pessoas que tem dificuldades de comunicação através da fala.
Nei Alberto Pies

Vida boa e escola de qualidade social

Sempre é urgente e necessário perguntar o que é uma boa escola, uma escola com qualidade social. Responder o que é uma boa escola nos desafia a pensar as escolas que fazemos, cotidianamente, para torná-las cada dia melhores. Da mesma forma, o ser humano precisa responder o que é uma vida boa. Vida e escola se entrecruzam, cumprindo finalidades distintas e complementares na vida das pessoas.
Nei Alberto Pies

Crise da ética e ausência de justiça

Neste artigo, o autor afirma que no Brasil acontecem coisas curiosas se não fossem trágicas e imorais, que vistas com olhos da ética formal chegam a revoltar e nos levar a duvidar da instauração de um Estado decente.
Nei Alberto Pies

Amar a pátria, participando dela…

Uma das maiores atitudes cívicas e cidadãs é demonstrar amor à pátria interessando-se por ela, participando ativamente dos acontecimentos que a envolvem no atual momento histórico. Afirmar a democracia é atitude relevante e decisiva para vislumbrar o futuro desta nação.
Nei Alberto Pies

Carta aos professores nas eleições municipais

Não sou candidato a prefeito de nenhuma cidade neste país. Mas empresto, generosamente, reflexões que me levaram a escrever texto que gostaria de ouvir dos candidatos a prefeito de todas as cidades deste país. Quero afirmar meus compromissos com a educação municipal e com seus principais agentes: os professores e professoras das escolas municipais.
Nei Alberto Pies

Liderança e reconhecimento: uma construção social

Vendem-se por aí pacotes com dicas e propostas para quem quer exercer liderança em diferentes grupos ou segmentos sociais. Estas propostas buscam despertar a liderança das pessoas ou buscam, tão somente, ensinar jogos e combinações de manipulação de outros em favor próprio? A capacidade de liderar é algo que pode ser ensinado? Os diferentes grupos sociais aceitam o mesmo padrão de liderança?
Nei Alberto Pies

Verdadeiros interesses do país: eleições municipais

A arena da política sempre é permeada pela disputa de interesses coletivos ou pessoais. Como disse o imperador Napoleão Bonaparte, "todo homem luta com mais bravura por seus interesses do que por seus direitos". O perigo maior da morte da política ocorre quando ela deixa de ser espaço autêntico de disputa de idéias e interesses e se torna lugar de sondagem, de pesquisa de satisfação do eleitor ou do cidadão.
Nei Alberto Pies

Reflexões contemporâneas e urgentes

Vivemos num momento histórico rico, denso e controverso. A realidade contemporânea tem diferentes textos e contextos, que precisam ser lidos e interpretados. Nesta perspectiva, junto aqui alguns pequenos textos por mim elaborados e publicados, em separado. Juntos, pretendo dar a eles um contorno e uma articulação, cuja intenção é dar maior interpretação ás diferentes realidades nas quais estamos inseridos.
Nei Alberto Pies

O fetiche das ditaduras

O atual momento histórico exige afirmação dos ideais democráticos. As ditaduras (políticas, de consumo ou de mercado) são as maiores inimigas das palavras em diálogo e em movimento (que denominamos democracia). As ditaduras são extremamente hábeis em reduzir e simplificar o sentido e o significado das coisas que podemos pensar.
Nei Alberto Pies

Partidos, pragmatismos e ideologias

Hoje, os partidos no Brasil não fazem mais alianças programáticas e ideológicas, mas somente acordos de interesses pela tomada do poder, o que empobrece a política e a torna um grande balcão de negócios e de interesses. O pragmatismo não concebe mais a construção de um capital social ou a manutenção deste junto aos eleitores.
Nei Alberto Pies

Não existe neutralidade em educação

A alegação de que professores das escolas da rede de ensino fundamental e de ensino médio fazem doutrinação político-ideológica carece de qualquer fundamento. Pois, vejamos. Os professores sempre exercem certa influência sobre seus alunos, mas jamais a ponto de doutriná-los. O poder da educação é muito mais relativo do que imaginamos A escola tem de ser um lugar de livre pensamento!
Nei Alberto Pies

Nas lutas, todo mundo ensina!

Os estudantes tem razão quando afirmam que “no momento que aprendem, também ensinam”. Ensinam muito para a gente quando ousam afirmar que estão descobrindo o mundo e a realidade como ela é. Ensinam quando reclamam espaço para dizer-se. Na função de educadores, deveríamos reconhecer os estudantes como sujeitos aprendentes, assim como a gente.
Nei Alberto Pies

Como pérolas aos porcos

Há coisas bem difíceis para conquistar, mas fáceis de perder ou desperdiçar. Tem gente que tem, mas não sabe. Tem quem procura, mas não acha, porque estas coisas não se acham. É preciso que outros reconheçam. Estas coisas são mais de fora para dentro do que de dentro para fora da gente.
Nei Alberto Pies

Educação pública de qualidade social

Escola pública de qualidade social é escola onde toda a comunidade se sente sujeito e responsável pelos processos educativos que nela acontecem. Qualidade social da educação mede-se pelo envolvimento, participação, satisfação e atendimento das necessidades da comunidade escolar e de toda população do entorno das escolas.
Nei Alberto Pies

Que sábios nossos jovens!

Concordo que os jovens acordaram novamente seu poder transformador e questionador. Os mesmos permanecem híper e mega conectados, mas também descobriram que é importante se encontrar, se agrupar, para organizar direitos e imprimir o seu modo de ser.
Nei Alberto Pies
Nei Alberto Pies

O papel da escola em tempos de crise

A escola, para além de um espaço de construção de conhecimento, é também lugar de convivência social. Os cenários de um Brasil em disputa colocam-nos um grande desafio: como respeitar as liberdades individuais e estimular, na mesma intensidade e compromisso, a convivência e o respeito às nossas diferenças?
Nei Alberto Pies

Democracia: alma dos brasileiros

A Constituição Federal de 1988 foi uma grande conquista da cidadania e uma afirmação da democracia possível naquele contexto. Para além de afirmar os direitos fundamentais individuais, afirmou os direitos sociais como garantias da cidadania e da dignidade humana e organizou, a partir do princípio da autonomia, os poderes da república.
Nei Alberto Pies

Lula e o lugar da política

A força política de Lula ainda inspira e move milhões de brasileiros. Tenho consciência de que ele, sozinho, não devolverá ao país o verdadeiro significado de democracia: poder do povo.
Nei Alberto Pies

A morte da política

A política, em essência, é a arte de governar e administrar os diferentes interesses da coletividade. Como interesses são sempre difusos, e as ideias sempre em disputa, quem fará a mediação?
Nei Alberto Pies

Em defesa da escola, de sua dignidade e de seus direitos

Oferecemos, todos os dias, nas salas de aula, o melhor do que somos e o melhor do que temos por amor aos alunos. Oferecemos a eles luzes de esperança, forjadas na cotidiana luta de nossa superação pessoal e profissional.
Nei Alberto Pies

Olhares atentos sobre a educação

A escola pública, de qualidade social, precisa reconhecer e fortalecer seus professores a partir de conhecimentos que qualifiquem suas práticas pedagógicas. Para que professores façam diferença na vida e na história de crianças, adolescentes e jovens precisam estar permanente em processos de formação...
Nei Alberto Pies

Camaradagem nas escolas

Os desafios do início de um ano letivo nas escolas da rede pública envolvem sempre um misto de expectativas, responsabilidades, camaradagem, cumplicidade, necessidade de afirmações e identidades. Os educadores e educandos esforçam-se para afirmar compromissos para que a convivência e a construção do conhecimento andem juntas, com o intuito de fazer das escolas um lugar de humanização.
Nei Alberto Pies

Política e não-política no Brasil

No Brasil, no atual momento histórico, orquestra-se uma forma de não fazer política, impondo a racionalidade burocrática e jurídica como fórmula para superar supostas imperfeições e imparcialidades da verdadeira política.
Nei Alberto Pies

O jornalismo e seus interesses

A democratização da informação, através da internet e das redes sociais, acabou, definitivamente, com a ideia do monopólio da informação. Desta forma, todos se sentem no direito legítimo de produzir e comunicar informação, o que é um grande avanço civilizatório. O que é reservado aos profissionais da comunicação, no entanto, é o seu compromisso ético com a verdade e com a veracidade dos fatos comunicados ou produzidos.
Nei Alberto Pies

O perigo de simplificar o que é complexo

Para não sucumbir à tentação de sempre simplificar a vida e os conflitos sociais, inerentes da democracia, precisamos encorajar nosso pensamento crítico e nossa capacidade de reagir para defender nossa nobre e sempre frágil democracia.
Nei Alberto Pies

De nossa esperança ativa

Desesperança é a palavra da hora. Editoriais de muitos jornais e revistas, artigos em sites e blogs, diferentes manifestações e compartilhamentos nas redes sociais disseminam desesperança como virtude, como imposição de uma realidade vivida em nosso país, como sintoma da atual situação política, econômica e social.
Nei Alberto Pies

Quanto vale seu vereador?

Fazer um projeto de iniciativa popular com o propósito de reduzir salário de vereadores é inócuo e não resolve o problema da crise da política e dos políticos. O problema da política, ou da não-política, é cultural, na medida em que não temos a cultura de acompanhar e fiscalizar os nossos representantes eleitos.
Nei Alberto Pies

Os mesmos, porém, diferentes…

Se viver é o maior risco, o jeito é arriscar, até para mudar de percurso, sem perder de vista o ideal do que somos, pensamos e sonhamos. A vida tem o sentido que a gente lhe dá: não está nos outros e nem fora da gente. Ano a ano, dia após dia, continuamos os mesmos, mas diferentes, com as marcas e impressões das novas experiências.
Nei Alberto Pies

Crianças, futuro e esperança

Iniciemos 2016 com esperança. Nós adultos somos professores, pais, mães, avôs, avós, tios, tias e temos a responsabilidade de sinalizar que os dias de amanhã serão melhores, com mais esperança, amor, solidariedade, compaixão. As crianças, por sua vez, nos animam com sua presença, singularidade e vida. Demonstram, todos os dias, sensibilidade, ingenuidade e doces encantos que não nos deixam desanimar. A responsabilidade de anunciar esperanças é sempre nossa, não podemos fugir desta responsabilidade.