Marisa Bueloni

Inspirações de abril

Por em 21/04/2015
Inspirações de abril

O que fazer agora, se já passou da hora? Prefiro a dor da ausência ao dogma da ciência. Fique em minha alma a sugestão da calma. O que mais desejo? De Deus, o Seu beijo. Assim desejo saudar o leitor nesta crônica de abril. Para encantar os corações. Para abraçar Marias Eugênias, Lucinhas e... »

Livros & dores

Por em 17/04/2015
Livros & dores

Quando achei que seria capaz de escrever um livro “sobre a dor”, vieram-me à memória os inúmeros livros que já lera na vida. Aprendi algo com eles? Creio que sim. Comecei a ler muito cedo e, ao terminar a Escola Normal, aos 18 anos, eu já tinha lido quase todos os bons autores brasileiros... »

Tempo pascal

Por em 04/04/2015
Tempo pascal

Caro leitor, já viu o preço do ovo de Páscoa? Já viu os preços dos demais produtos e alimentos que precisamos consumir? Com uma nota de cem reais enchíamos um carrinho de compras. E hoje? O que conseguimos trazer para casa? Não fosse este tempo pascal, a vida transcorreria comum e corriqueira. Mas surge... »

Teoria da dor

Por em 28/03/2015
Teoria da dor

Sou uma pessoa tocada pela dor. Desde muito cedo. Refiro-me à dor física. Seria eu uma “alma eleita” para sofrer? Não sei. Já tive um pouco de tudo. Quando menina, dores de dente de uivar, dores de barriga, dores insuportáveis pelo corpo. Passava noites em claro, minha mãe esfregando um paninho com álcool nas... »

Eu canto um salmo

Por em 21/03/2015
Eu canto um salmo

Reina no mundo um desenfreado apelo de sedução e confusão, não condizente com as coisas do espírito. Meninos hipnotizados por jogos de morte; meninas que deixam para trás a infância e a inocência, para requebrarem lascivas e precoces. Casamentos destruídos por traições, ciúmes doentios, mortes dolorosas. Famílias sacrificadas na sua missão primeira de educar... »

Fragmentos de um sábado

Por em 14/03/2015
Fragmentos de um sábado

Fico assim, sem saber por onde começo. Que dia é hoje? E ouço a música do tempo. Acordo do sono dos séculos. Sou alguém atípica. E rezo para que o tempo sacie minha sede de fé. Pode crer. Onde está a margarida e o "paz e amor"? Ficaram lá atrás, quando o sonho existia... »

Enquanto a chuva não vem…

Por em 26/02/2015
Enquanto a chuva não vem…

Comecei a escrever um texto nos dias anteriores às chuvas de fevereiro. Enquanto a chuva não vem... Pensava nas estiagens da vida, na aridez de tantos gestos, nas mortes de quem morre tão inocentemente, nas dores e lutas de todos nós. Desde que começamos a enfrentar a atual situação de escassez hídrica, houve uma... »

Spazzio de La Pace

Por em 21/02/2015
Spazzio de La Pace

O ser humano é alguém de difícil convivência na face da Terra e, em algumas situações, não há o que fazer. O dono do cão sai, deixa-o durante horas, sozinho dentro de casa, e os vizinhos que aguentem. Será que o dono suportaria o seu próprio cão latindo durante uma tarde inteira? Algo me... »

Um olhar para o futuro

Por em 15/02/2015
Um olhar para o futuro

Temos abordado, freqüentemente, as contradições do nosso tempo e refletido sobre a inversão de valores, que acaba por confundir e promover equívocos irreparáveis. Os paradoxos são gritantes. Pregamos a necessidade de uma vida saudável e não respeitamos nosso próprio solo, produzimos poluição de forma desumana e criminosa. Em tempos de massacres anunciados, os desafios... »

Quando entardece…

Por em 07/02/2015
Quando entardece…

É no entardecer que a vida se torna mais intensa e ousa perguntar se, até aqui, tudo correu bem. Depois das três horas da tarde (a Hora em que tudo foi reconciliado em Deus), um novo movimento se faz notar por entre os sussurros diurnos. A tarde recebe do céu um vento ornado de... »

Busca

Colunistas