Maria Cristina Castilho de Andrade

Na era da tecnologia

Na era da tecnologia

Ao ouvir a respeito de “um tempo para cada coisa debaixo do céu”, diante de seus conceitos sobre a sexualidade, a mocinha, que faz pouco atingiu a maioridade civil, respondeu, de imediato, que está na era da tecnologia. E, para ela, viver esse período lhe permite a troca constante de parceiros, não importa quem... »

Olhares que vencem

Olhares que vencem

Há uma colocação no livro “História de uma alma: Manuscritos autobiográficos” de Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, que me chama muito a atenção. Conta, a autora, que se recorda de um sonho, mais ou menos aos quatro anos de idade, que calou fundo em sua imaginação. Sonhara que uma noite,... »

O filho eterno

O filho eterno

Acabo de ler o romance “O Filho Eterno” do escritor Cristovão Tezza. Trata-se, a obra, de um pai, cujo primeiro filho, Felipe, nasce com Síndrome de Down. Tece considerações sobre o parto como “desmantelamento físico da mãe até o último limite de resistência” e a respeito do filho, conforme outras crianças que “jamais chegarão... »

Vítima e vitimismo

Vítima e vitimismo

Vítima e vitimismo são diferentes. Vítima é uma pessoa: ferida, que sucumbe a uma desgraça, sacrificada aos interesses ou paixões de outrem, vencida, dominada. Vitimismo é um estado de quem se considera prejudicado em todos os acontecimentos. Em uma ou mais experiências de sofrimento, se acovarda em lugar de resistir com coragem. Fica de... »

Atmosfera de violência

Atmosfera de violência

Existe uma atmosfera de violência que impregna os ambientes. Não se consegue ficar inerte. Situações próximas e longínquas. Cotidiano de inúmeros, culpado ou inocente, interrompido por um rastro de sangue. Existem pessoas de meu conhecimento e de pouco contato com trabalhos de promoção humana que me perguntam sobre a razão de tanta violência. Não... »

Emoções de outono

Emoções de outono

Experimento, no outono, emoções diferentes. Cessa um tempo de euforia e brilho, que ofusca os olhos, para dar lugar a uma realidade que, às vezes machuca, sem perder a poesia. Carrega, o outono, muito mais saber e eternidade que o pierrô e a colombina que passam abraçados pelas ruas e voltarão, no ano que... »

A respeito da obediência

A respeito da obediência

A obediência está dentre os pilares que, se destruídos ou danificados, provocam a ruína do ser humano. E obedecer não significa ser subserviente, mas coerência como norma de conduta. A cada ano aumenta o desrespeito com as leis, com as regras, com as posturas que elevam o ser humano. Inúmeras e inúmeros se posicionam... »

O olhar deles e o meu

O olhar deles e o meu

Tarde quente de terça-feira. Ainda de férias. Após o teste ergométrico com o propósito de avaliação cardiológica, optei por voltar a pé para casa. Bem distante um ponto do outro. Desejava pisar sobre um fato da véspera, que me apertava em excesso o peito. Considerava que a caminhada me ajudaria. Existem, não obstante os... »

Prejuízos e dádivas

Prejuízos e dádivas

Estamos a um mês do Natal. Desde outubro, porém, os primeiros indícios da festa aparecem em vitrines decoradas, propagandas, ofertas, imagens do Papai Noel... A possibilidade de um lucro maior antecipa os apelos de compra e venda à vista ou em prestações que se estendem até a véspera do evento no próximo ano. A... »

Liberdade ainda que tardia

Liberdade ainda que tardia

“Libertas Quae Sera Tamen”, expressão que adorna a bandeira do estado de Minas Gerais, traduzida como “Liberdade ainda que tardia”. O texto em latim, proposto pelos inconfidentes para marcar a bandeira da república, que idealizaram, no final do século XVIII, foi retirado da primeira Écloga de Virgílio e me traz sempre a figura intensa... »

Busca

Colunistas