Principal » Artigos de Leandro de Assis
Leandro de Assis

Hipocrisia

Vez por outra aparecem na internet postagens criticando a sociedade por cobrar de seus representantes posturas, sendo nós mesmos quando temos a oportunidade de agir diferente não o fazemos, como por exemplo: estacionar em local exclusivo para idosos e/ou deficientes, roubar TV a cabo, sonegar impostos, andar pelo acostamento, furar fila, comprar produtos falsificados e diversas outras situações, o engraçado dessas postagens é que quem compartilha nunca se inclui nas postagens, é sempre questionando o outro, será que ele é 100% honesto?
Leandro de Assis

Deus ama o pecador

Em diversas passagens bíblicas, deus dá prova da imensidão do teu amor, o amor de Deus é tão grande que nós, humanos, em diversos momentos, não conseguimos compreender e até questionamos em alguns momentos. O problema desses questionamentos, é que sempre questionamos o amor de Deus, quando o Pai o aplica a outrem, ou seja, a alguém que pecou e na nossa cabeça humana consideramos aquele pecado muito grande para que possa ser perdoado. É comum ouvir pessoas dizerem que determinados marginais merecem morrer, principalmente homicidas e estupradores, e quando um desses pecadores se arrepende e tem um encontro com Cristo, mais uma vez, nossa mente humana entra em ação e não aceita aquele arrependimento, não o enxergamos como merecedor de perdão e sim de uma justiça que seja aplicada para satisfazer nosso desejo de vingança e neste momento, somos pecadores e precisaremos de arrependimento para alcançar o perdão de Deus.
Leandro de Assis

Os responsáveis pelo acidente em Santa Maria

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, disse que irá apurar a responsabilidade do dono da casa de show pelas mortes das 234 pessoas, porém não podemos esquecer que segundo os principais jornais do país, e segundo suas próprias palavras, ao que parece a casa estava com alvará de funcionamento vencido desde setembro do ano passado. Se isso for mesmo verdade, lógico que o proprietário deve receber as punições legais sobre o ocorrido, mas e os órgãos de fiscalização do Estado e do município de Santa Maria que desde de setembro do ano passado estão dormindo, ficarão impunes?
Leandro de Assis

E daí que foi 11 de setembro?

Chegamos a mais um 11 de setembro e isso não me diz nada, não gosto de pensar na história e na política dos Estados Unidos, tive que ser lembrado pelo Elenilson Nascimento para vincular a data a um determinado fato. Não ligo para datas, nem mesmo para as datas comemorativas do nosso país, como 07 de setembro, 15 de novembro e até mesmo o 02 de julho. Isso me faz lembrar a época em que as perguntas das provas eram: Em que data, mês e ano aconteceu, morreu, nasceu, começou, terminou, etc. Eu odiava ter que gravar tudo isso. Nesta mesma linha, estão fazendo com que o 11 de setembro de 2001, seja a data, mês e ano de um determinado acontecimento que para muitos não existiu, foi forjado pelo próprio governo dos EUA para justificar uma guerra. Mas outros preferem afirmar que foi o dia que Bin Laden fez com que seus homens atacassem as chamadas Torres Gêmeas, levando a morte de milhares de inocentes. Existem até teorias, que diz que tudo o que aconteceu foi uma grande oferenda do próprio Tio Sam ao capeta e mostram imagens do bode na fumaça e “profecias” que dizem que tudo aquilo teria que acontecer para agradar ao Demo.
Leandro de Assis

Porta-bandeira da vergonha

Em muitos momentos ser porta-bandeira é uma honra, por representar um Estado, um território ou uma organização militar. No passado, o porta-bandeira ou estandarte iam às guerras e protegiam-na com todas as suas forças para que seu povo não fosse desonrado ou considerado derrotado em batalha. No Brasil, durante o carnaval carioca, vemos na TV as apresentações de porta-bandeiras e mestres-sala que fazem uma apresentação especial para os jurados, visando obter uma boa nota, essa dupla tem uma história interessante iniciada na época da escravidão, quando um casal de escravos imitava seus senhores, os barões e baronesas, como motivo de gozação, usando roupas de gala, agradando aos outros escravos. Atualmente, na Bahia, o que vemos são os porta-bandeiras da vergonha e é sobre eles que irei escrever adiante.
Leandro de Assis

Apollo, o grande herói

A primeira vez que um cão foi utilizado para o resgate de seres humanos foi na Segunda Guerra Mundial, após isso, houve estudos de técnicas para o adestramento dos cães de resgate. As ocorrências mais conhecidas com cães, antes do ataque ao Word Trade Center, são os terremotos do México (1985), El Salvador (1986) e Argélia (1999). Após o ataque as torres gêmeas, onde os cães também foram utilizados, as instituições passaram a investir mais no treinamento de pessoas para trabalhar com cães de resgate e também investir de forma mais responsável nos cães. No Brasil, São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Santa Catarina eram os únicos estados que treinavam cães para o resgate.
Leandro de Assis

O caminhão dos Bombeiros está sem água e a sociedade sem comandante

Interessante ver como as pessoas ficam absolutamente surpresas quando assistem ou escutam uma notícia na TV, rádio, ou até quando leem num jornal, algo do tipo: “A viatura dos bombeiros está sem água”. O que será que acontece quando há um problema ou uma manutenção na EMBASA e, por isso, a empresa corta o fornecimento de água? Os tanques das casas continuam cheios ou se esvaziam com o abrir das torneiras? Pois é, se esvaziam, por isso não entendo porque é que a sociedade fica bestificada quando leem que os quatro mil litros d’água de uma viatura terminaram, por um acaso viatura é fonte que jorra eternamente?
Leandro de Assis

Infeliz cidade

Comecei a ficar apaixonado por Salvador quando Carlinhos Brown cantou “minha cidade é linda demais”, então, tardiamente, comecei a prestar atenção na beleza deste lugar. A partir daí, comecei a desfrutar de tudo que há de bom neste paraíso tropical, praias e paisagens principalmente, não esquecendo o nosso povo, alegre, aquele mesmo que: “vai batucar na panela vazia e fazer carnaval” (Terra Samba). Hummmmm... agora o bicho pegou, pois, ai que começam os problemas da nossa cidade, tornando-a, a pior capital para se viver, senão uma das piores. Quando o atual prefeito se fez candidato pela primeira vez, não votei nele, mesmo com alguns amigos de esquerda colocando aquela pressão anti-Carlista e com os amigos evangélicos dizendo que evangélico vota em evangélico, aff, discordo, pois voto em quem tem projeto para a cidade. Mas, enfim, ele venceu e a principal preocupação dos soteropolitanos era: “Vai ter carnaval?” Afinal, era um prefeito evangélico. Pois bem, teve carnaval, teve Bonfim, Yemanjá e todas as festas tradicionais do povo baiano, festas essas, que o prefeito agora frequenta e beija muito, mais não a sua esposa.
Leandro de Assis

De metrô a Ferrorama: as forças do atraso

Enquanto nossos políticos não se resolvem, vamos entrar no "Guinness Book", pois, segundo a revista "Isto É", somos recordistas em dois aspectos, temos o menor e o mais caro metrô do mundo, com 6,5 km de extensão ao custo de 01 bilhão e para completar é a obra mais demorada do gênero. A nova piada para a nossa cidade já está pronta e foi anunciada aos sete ventos e no "Diário Oficial do Estado", é a ponte Salvador-Itaparica, acredite se quiser, que será entregue em 2018.
Leandro de Assis

Valdomiro Santiago, que pague pelos seus crimes!

Dessa vez, o mau exemplo de liderança cristã veio do líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdomiro Santiago, que segundo reportagem da Rede Record de televisão (pertencente ao Bispo Edir Macedo da IURD), investiu o dinheiro que deveria ser usado na manutenção da igreja e em obras sociais para se tornar o rei do gado no país. Tudo isso deve ser investigado e as leis devem ser cumpridas, mas o que não se pode fazer é enxovalhar todos os evangélicos por conta de alguns líderes sem caráter que se aproveitam da fé dos outros. Os verdadeiros cristãos estão tranquilos e querem o mesmo que qualquer outro cidadão, que os culpados sejam punidos, pois em sua maioria são pessoas de bem e são contrárias às praticas criminosas de pessoas que se deixaram corromper pelo poder e pelo dinheiro. Os verdadeiros cristãos são leitores da Bíblia e sabem que o caminho que leva a Deus é a fé em Jesus Cristo e não numa placa de igreja, num pastor ou qualquer outra pessoa que se faça de intermediário entre Deus e o homem.
Leandro de Assis

Tudo é Política!

O problema é que a cada eleição os candidatos são os mesmos e representam os mesmos interesses de sempre e utilizam-se daqueles mesmos discursos sobre a segurança pública, a educação e a saúde. Esses são temas chaves de campanha eleitoral de qualquer candidato seja ao cargo de Presidente da República ou até mesmo de vereador e o povo já não acredita mais numa resolução para eles, mas espera que ao menos esses problemas sejam amenizados. Precisamos de uma renovação na política brasileira, precisamos de gente que tem compromisso com a própria palavra e com o nosso país, precisamos de pessoas confiáveis representando os nossos interesses, precisamos de pessoas que não se corrompam com o poder, precisamos de amigos.
Leandro de Assis

Salvador, a capital sem alegria!

Salvador sempre foi reconhecida por todos no país como a capital da alegria, lugar onde tem festa o ano todo e quase todos os dias da semana, principalmente no verão. Porém na última semana o que o mundo inteiro tem visto é que nossa cidade transformou-se na capital do terror, com mais de 200 roubos de carros, mais de 100 homicídios, onda de arrastões e vandalismo por toda cidade. Enquanto isso, autoridades do Estado tem dado entrevistas na TV afirmando que está tudo tranqüilo e pedindo para as pessoas manterem a calma ao mesmo tempo em que são convocadas mais tropas do exército e homens da Polícia Federal. A população já tem se manifestado através das redes sociais sobre a incoerência entre as informações e as ações das autoridades baianas e continua apreensiva, com medo de sair às ruas para o trabalho e até mesmo para festas, pasmem.
Leandro de Assis

A política do asfalto já começou!

Mais uma vez, em ano eleitoral as ruas dos bairros pobres da nossa cidade começam a ser remendadas com uma camada fina de asfalto para receber o então pré-candidato a vereador, que pretende angariar os votos dos moradores destes bairros. Só para citar um exemplo, a Rua Batista Machado, conhecida como Mabaço de Baixo que fica no bairro de Plataforma, recebeu remendos na primeira semana do ano, mas somente num pequeno trecho. A compra de votos através de asfalto e outros materiais de construção é comum em nossa cidade, tem pré-candidato inclusive dono desse tipo de comércio, o que facilita ainda mais a “troca de favores” com as comunidades carentes. Dificilmente, uma comunidade carente de saneamento básico e infra-estrutura que recebe benefícios de um pré-candidato ou candidato irá denunciá-lo caso haja compra de votos.
Leandro de Assis

Valorize o artista ou ele abandona a arte

Quanto mais me envolvo com a cena cultural de Salvador, seja através da literatura ou da música, mais fico triste com a falta de valorização dos artistas soteropolitanos. Nos últimos anos tenho conhecido vários artistas com trabalhos maravilhosos e gostaria muito de vê-los fazendo sucesso e dando a opção que todos buscam e discutem quando o assunto abordado é a cultura baiana. Reclamamos desta falta de opção, dizemos que na Bahia só tem axé music e pagodão (como nos acostumamos a chamar o pagode), os show’s que chamamos de alternativos que acontecem no Rio Vermelho, muitos começam depois das 23 horas e nem todos tem acesso devido à falta de segurança e o lamentável transporte público da nossa cidade. Mas a culpa é sempre alheia?
Leandro de Assis

Desafios do novo autor

Quando pensei em ser um escritor tinha apenas 16 anos, gostava de ler os livros de Machado de Assis, José de Alencar, Joaquim Manuel de Macedo e outros clássicos da nossa literatura. Também lia suas biografias e a de autores estrangeiros consagrados e achava que sabia das dificuldades que teria pela frente com a minha decisão de ser escritor. Hoje, com dois livros de poesia lançados de forma independente e participação em várias antologias percebo que o caminho é muito mais complicado do que eu pensava. Ainda aos 16 anos comecei a escrever um romance, cheguei a escrever trinta páginas no meu caderno da escola e depois parei devido a alguns questionamentos comuns a todo iniciante:
Leandro de Assis

Nova tragédia envolvendo casarão tombado

Muita gente não entende minha posição quando afirmo que seria melhor derrubar os prédios e casarões antigos de Salvador. Tive que explicar na parte de comentários a várias pessoas que se manifestaram contrárias ao meu posicionamento, algumas de forma arrogante inclusive e até mesmo amigos pessoais que não acreditaram no que eu estava defendendo. Fui acusado até de não entender nada sobre política de tombamentos. Não posso afirmar que sei tudo sobre política de tombamentos, não fiz nenhuma especialização sobre o tema, porém posso dizer que a experiência que temos em nossa cidade nos faz julgar que esses casarões ruínas
Leandro de Assis

Afinal de contas, o que é justiça?

Todo ser humano, seja qual for a sua cultura, tem uma idéia de justiça que ele vai adquirindo com as experiências vividas. Desta forma, entendo que cada pessoa pode discernir se uma situação, medida ou ação foi ou não justa, independente do que os magistrados interpretaram e julgaram. O que dizer, por exemplo, do caso do goleiro Renê, do Esporte Clube Bahia, suspenso do futebol por um ano, devido ao uso de uma substância chamada furosemida, a mesma que o nadador Cesar Cielo utilizou e foi suspenso da natação por apenas vinte dias? Foi justo?
Leandro de Assis

Polícia Militar, Direitos Humanos e qualificação profissional

Todo Policial Militar, é um cidadão capaz de cumprir com seus deveres e de exigir seus direitos. Com uma polícia em constante formação e incentivos por parte do Estado, com certeza, os índices de abusos de autoridade, violência exacerbada e de crimes cometidos por policiais serão menores. Além disso, a visão que a sociedade terá dessa polícia, será a de uma entidade que respeita e garante os direitos humanos e individuais dos cidadãos.
Leandro de Assis

Direitos Humanos, Polícia Militar e Sociedade

O respeito aos direitos humanos deve ser observado por todos independente da função que exerce na sociedade. Porém, os policiais militares são os que mais sofrem perseguição das ONG’s, da imprensa, do Ministério Público e da sociedade em geral quando falham em algum ponto que fere os direitos fundamentais. Antes de colocar uma farda e representar o Estado, o policial militar é um cidadão que tem os mesmos direitos que os civis, sendo que por sua função, ele tem mais deveres que os outros, pois mesmo na folga o PM se vê obrigado por lei a atuar quando necessário for e se tiver meios para isso. Esse cidadão militar, deixa sua família para proteger toda a sociedade e depara-se com situações que coloca em risco sua vida e o futuro da sua família.
Leandro de Assis

Ameaça com suposta bomba contra Polícia Militar para o Carnaval da Bahia

Durante o carnaval os policiais militares que são os verdadeiros responsáveis pela segurança do folião ficam em cima de elevados, estruturas de ferro que os deixam vulneráveis em relação à própria segurança devido ao modelo e posição em que são colocados ao longo dos circuitos da grande festa. Com essa vulnerabilidade, foi fácil colocarem um artefato suspeito de ser explosivo embaixo de um desses elevados, ameaçando a vida dos militares.
Leandro de Assis

Valorização da beleza

Em diversas oportunidades os telejornais têm veiculado reportagens sobre o crescimento da indústria de cosméticos no Brasil e também o aumento do número de cirurgias estéticas. Este fato ajuda a perceber o quanto o brasileiro tem se preocupado com a imagem pessoal, porém em alguns casos de forma exagerada, ocasionando problemas de saúde. Segundo o telejornal Hora News o Brasil ocupa a segunda posição no ranking mundial de cirurgias estéticas e mostrou o caso de um jovem empresário que investiu bastante dinheiro para modificar várias partes do corpo e obter a satisfação pessoal. Alguns anos atrás os noticiários de todo o país falavam dos casos de anorexia e bulimia, devido à morte de jovens modelos que apesar de magras se consideravam fora dos padrões de beleza da moda.
Leandro de Assis

A importância da leitura na formação dos jovens de hoje

Atualmente muito se discute sobre o uso exagerado das novas tecnologias pelos jovens e a pouca atenção que eles dão aos livros e ao hábito da leitura. Esse desapego tem contribuído para uma juventude pouco politizada, com senso crítico medíocre, mal informada e distante dos problemas sociais. É preciso investimento do poder público no incentivo a leitura para que os jovens brasileiros tenham este hábito desde a infância, contribuindo assim, com o desenvolvimento cognitivo e por conseqüência o escolar. O país sente falta dos jovens estudantes com espíritos revolucionários e atentos a questões políticas e sociais, que utilizavam a música, a poesia e o teatro para protestar contra a ditadura militar, eles eram havidos pela literatura, principalmente dos clássicos, o que falta na juventude de hoje.
Leandro de Assis

Solidariedade x festa

Assistindo as reportagens sobre o desastre no Rio de Janeiro em vários momentos fiquei bastante emocionado e comovido com a situação, não é de se esperar menos diante de tudo que aconteceu. Neste momento, estou assistindo o "Hoje em Dia" da Record e vendo dois amigos se abraçarem o socorrido e o que foi buscar ajuda indicando o local do soterramento.
Leandro de Assis

Mais mortes nas ruínas de Salvador

Atualmente, segundo a defesa Civil de Salvador existem 186 casarões históricos tombados pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) correndo alto risco de desabamento. No dia 21 de julho escrevi o artigo: “Tombamentos de prédios antigos fazem de Salvador a cidade das ruínas” comento a morte de uma pessoa num desabamento naquela data. Naquele mesmo artigo eu já dizia que desde o dia 08 de julho já questiona em meu twitter sobre a serventia dessas ruínas para nossa cidade, porém infelizmente tenho visto que ruínas valem mais que vidas humanas. Na madrugada desta terça-feira (17) mais quatro pessoas morreram devido ao desabamento de uma dessas ruínas.
Leandro de Assis

Fala Escritor comemora um ano de atividades literárias

Agora em agosto o Projeto Fala Escritor completa um ano promovendo a poesia, o livro e os escritores baianos em saraus literários que acontecem mensalmente nos Shopping de Salvador. Para a edição de aniversário, que será realizado no próximo sábado, dia 07 de agosto, às 18h, na Saraiva Mega Store do Shopping Salvador o convidado especial é o escritor Sérgio Almeida, autor do Best Seller Ah Eu Não Acredito! Que irá comandar um bate-papo sobre
Leandro de Assis

Tombamentos de prédios antigos fazem de Salvador a cidade das ruínas

Querem preservar o passado esquecendo-se do futuro, precisamos é de uma cidade bonita e moderna e não de ruínas por todos os lados caindo sobre as cabeças de pessoas que não tem onde morar ou que usam esses imóveis condenados como prostíbulos, tenho certeza que será bem melhor para Salvador a demolição dessas ruínas e a construção de edifícios ou casas comerciais modernas.
Leandro de Assis
Leandro de Assis

Meninos da Toca x Meninos da Vila

Nos últimos meses a imprensa nacional tem feito a maior pressão para que os novos jogadores revelados pelo Santos Futebol Clube, conhecidos como “Os Meninos da Vila” fossem convocados pelo técnico da Seleção Brasileira (Dunga) para a Copa do Mundo da África do Sul, só que não obtiveram sucesso, nenhum deles estão entre os 23 da lista. Exceção de Robinho que já é carta marcada na seleção.
Leandro de Assis

Bombeiros em alerta

Nas duas últimas semanas os bombeiros apareceram diversas vezes na televisão devido ao desastre acontecido no Rio de Janeiro, onde mais de duzentas pessoas morreram soterradas com os deslizamentos de terra nos morros e nesse momento as chuvas que estavam sobre o Rio de Janeiro estão sobre Salvador. Assim como o Rio de Janeiro a Bahia ganha destaque nacional devido às chuvas, o programa do Datena, na Bandeirantes tem comentou ao vivo a situação de Salvador e segundo o programa já são mais de trezentos pedidos de socorro para a Defesa Civil do Estado. Porém até o momento não se tem notícias de mortes.
Leandro de Assis

Feira do Rolo

Na Feira do Rolo é possível encontrar de tudo, material hidráulico, elétrico, vasos sanitários, bicicletas e peças para bicicletas, aparelhos eletrônicos antigos, ferramentas, sandálias, panelas, controle remotos, enfim o que você imaginar de coisa usada, velha, semi nova e até mesmo nova, como é o caso das roupas de grife falsificadas. (...) Falando em roubado, a maioria das pessoas presas com arma de fogo em Salvador diz a polícia ou em entrevista que conseguiu a arma na Feira do Rolo, ninguém dúvida da venda de armas de fogo lá, porém é uma boa saída para não dizer na mão de quem comprou ou conseguiu a arma, afinal na feira nem todo mundo tem barraca, na verdade há poucas barracas, a exposição das mercadorias é feita no chão mesmo.
Leandro de Assis

Protestos antecedem Carnaval de Salvador

Durante anos o carnaval de Salvador e outras festas populares eram vistas como política do pão e do circo realizada por governantes baianos para calar a boca do povo em relação às precariedades da vida social baiana. O grupo de pagode Terra Samba cantava: “Como esse povo que sofre com fome, que passa mal vai batucar na panela vazia e fazer carnaval”...
Leandro de Assis

Acusado de pedofilia em liberdade!

Um dos crimes que não ficam impunes no Brasil é o de pedofilia, pois, toda a população, a justiça e até mesmo os criminosos são contra esse tipo de criminoso e quando a justiça não dá a pena devida ao infrator a população ou os próprios criminosos nas delegacias dão a pena que acham ser merecida ao miserável. Porém essa semana algo intrigante aconteceu, o acusado de pedofilia Carlos Eduardo Vilares Barral que estava preso em prisão domiciliar ficou livre devido a uma greve da polícia civil. Sim isso mesmo, pedófilo em prisão domiciliar, afinal de contas o homem é um advogado rico que mora no metro quadrado mais caro de Salvador, no décimo andar do luxuoso Edificío Mansão Carlos Costa Pinto.
Leandro de Assis

Piratas na Baía de Todos os Santos

Pra quem pensa que piratas é coisa do Caribe ou do Mar Mediterrâneo, na Bahia também tem piratas. Mas sem papagaios, macacos, heróis e sem bandeiras com o tradicional símbolo pirata, apenas uma canoa e algumas armas de fogo que vulgarmente também são conhecidas pelos marginais como canhão. Espada é coisa de filme.
Leandro de Assis

Travesseiro “Pet”

Passeando pelo Morro do Cristo, observei o mendigo deitado à sombra de um coqueiro na maior liberdade e tranqüilidade de um dos locais mais lindos da cidade. Próximo a ele, havia uma dupla de policiais fazendo o policiamento ostensivo, lhe garantido a tranqüilidade, além de casais de namorados que também estavam deitados desfrutando da beleza do local.
Leandro de Assis

Depois de velho…

Pensei... realmente ele deve estar na “melhor idade”, não é assim que dizem quando alguém chega à velhice? Pois é, comecei a lembrar de momentos de aperto que passei aqui em Salvador, à procura de um sanitário púbico para não fazer o mesmo que o velho fez mais não encontrei, o jeito foi segurar até em casa. Como dizem, depois de velho voltamos a ser como crianças, o primeiro sinal então deve ser esse,
Leandro de Assis

Novo encontro de escritores baianos

O Movimento Literário na Bahia vem crescendo aos poucos, com vários eventos ligados poesia, a literatura e a outros tipos de arte que envolve a escrita, como o teatro e a música. Tanto na capital quanto no interior essa efervescência literária pode ser notada devido ao trabalho de grandes escritores ainda anônimos a grande mídia que tem se dedicado ao árduo trabalho de promover eventos sem patrocínios ou apoio do estado.
Leandro de Assis

Como vencer a pobreza e a desigualdade

No Brasil, no ano de 2006, o governo Lula assinou uma medida provisória regulamentando o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica, porém o que adiantou isso ter sido feito se até o momento os professores ainda são mal remunerados e têm péssimas condições de trabalho, a merenda escolar ainda é desviada, existe violência e falta de segurança nas escolas? Temos escolas em bairros periféricos sem professor e professor “sem escola para ministrar aulas”, pois não se submetem a arriscar suas vidas em bairros violentos.
Leandro de Assis
Leandro de Assis

Escritores baianos se encontram no “Fala Escritor”

A iniciativa desse grupo de amigos tem ajudado a unir os novos escritores baianos dos vários seguimentos, pois estão discutindo temas referentes ao mercado editorial, incentivando uns aos outros em novas publicações, dando espaço a quem deseja divulgar seu trabalho e desengavetando “escritores de gaveta”.