José Renato Nalini

É justo guardar papel?

Por em 16/04/2015
É justo guardar papel?

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo é o maior do mundo. Nenhuma Corte Judicial no planeta apresenta suas dimensões: 55 mil servidores, mais 20 mil inativos, pelos quais em parte ainda responde, 2.501 juízes, mais de 25 milhões de processos. Esses números demandam vultoso investimento do povo paulista. Este ano, o... »

Renovemos o ensino jurídico

Por em 11/04/2015
Renovemos o ensino jurídico

A formação jurídica é um tema recorrente na República Federativa do Brasil. Justificável o interesse, pois, de acordo com a Secretaria Nacional de Reforma do Judiciário, o Brasil tem o maior número de Faculdades de Direito em todo o globo terrestre. Mais do que isso, o país tem, sozinho, mais escolas de ciências jurídicas... »

O que é mentira?

Por em 09/04/2015
O que é mentira?

Mente-se muito, mente-se até descaradamente. E com tanta convicção, que aos olhos de quem ouve, parece que o pronunciamento traduz a mais límpida verdade. Verdade que o conceito de verdade e mentira é polêmico e nebuloso. Cristo perguntou a Pilatos: “O que é a verdade?”. E não recebeu resposta. Há quem sustente que há... »

Adeus ao preconceito!

Por em 05/04/2015
Adeus ao preconceito!

Ainda somos uma sociedade preconceituosa. Consciente ou inconscientemente, nutrimos pré-compreensão pejorativa em relação a muitos semelhantes. De início, não os consideramos verdadeiramente “semelhantes”. Estamos na República do Brasil, em que alguns são “mais iguais” do que outros. Um desses casos de preconceito é bem generalizado. Diz respeito ao encarcerado. Bastou o TJSP e o... »

É a vez da criança…

Por em 02/04/2015
É a vez da criança…

Nossa geração falhou. Em praticamente tudo. A política tornou-se um território corrompido. A educação capenga. A economia desanda. O ambiente devastado. A confiança desapareceu. Parece que a humanidade não tem mais remédio. Para todos os lados, só se enxerga desalento. Nossa sociedade, a partir de um momento, começou a tratar as crianças como hipossuficientes.... »

Aprende-se a ser bom?

Por em 28/03/2015
Aprende-se a ser bom?

O tsunami de desânimo que acomete as pessoas de bem diante das reiteradas denúncias de descalabros com o dinheiro do povo é corrosivo do idealismo. Quando os de cima não dão bom exemplo, os de baixo sentem-se desmotivados a perseverar. Isso é mau para o élan nacional. Por isso é que nos momentos de... »

Servirá de alerta?

Por em 23/03/2015
Servirá de alerta?

A corrupção endêmica no Brasil parece enfrentar um revés. Não é apenas a delação premiada, dando à luz episódios que não constituem surpresa, salvo pela dimensão do rombo. É a reação da cidadania, que encontrou um foco para a sua indignação. Se as manifestações de 2013 foram difusas e pulverizadas, as recentes encontram convergência:... »

Compreender a imperfeição

Por em 15/03/2015
Compreender a imperfeição

Busco entender os melindres, o excesso de sensibilidade, os ressentimentos. Para conviver melhor. Para aceitar o próximo na sua diversidade. Assim como ele tanta vez nos aceita, a despeito de nossas deficiências. O mundo seria melhor se todos nos respeitássemos. Não é impossível conviver, nem tentar construir um mundo melhor. Mas o começo está... »

Atestado de irracionalidade

Por em 26/02/2015
Atestado de irracionalidade

Tenho dúvidas sobre a pretensa racionalidade da espécie. Talvez por haver judicado por quase quarenta anos, além dos quatro no Ministério Público. A jurisdição da família é desgastante. Ali se vê a mesquinhez que nem sempre se encontra na esfera criminal. Infrações penais chegam a ser eticamente menos chocantes do que a volúpia com... »

Comer com as mãos

Por em 22/02/2015
Comer com as mãos

O hábito de comer com as mãos, ainda em uso no Oriente, é antigo e sempre foi considerado o mais civilizado. Há alguns anos, em visita a Cortes Judiciais na Venezuela, almocei com um grupo de magistrados e estranhei que eles se servissem da salada com as mãos. Mas o faziam com naturalidade. Eram... »

Busca

Colunistas