Helder Caldeira

A sereia paradoxal

Por em 01/09/2014
A sereia paradoxal

Marina Silva apresenta-se como “a novidade”, impulsionada por uma tragédia que comoveu o país e instalada num partido político mais velho que a avó de muitos leitores. Mas, embalada para presente com laços de fita tão modernosos quanto incoerentes. A empatia com o eleitor brasileiro é imediata, fanático pelo debate pequenez, único que a... »

Morte e Vida Osmarina

Por em 21/08/2014
Morte e Vida Osmarina

Trajetória meteórica e com votação histórica, tornou-se a mais jovem senadora da República em 1994. Ministra de Estado durante o governo Lula, por questões políticas e alguma incompetência executiva, viu morrer seus principais projetos e ideais enquanto petista, culminando em sua lacrimejante saída do partido e uma bem sucedida candidatura à Presidência em 2010,... »

Micareta de picaretas

Por em 12/08/2014
Micareta de picaretas

Há muito tempo as eleições brasileiras são um mero carnaval fora de época, uma micareta. No alto de carros alegóricos e trios elétricos, candidatos mascarados desfilam graça e simpatia enfeitados em plumas e paetês caríssimos, tentando incorporar símbolos de uma democracia decadente. Aos seus pés, uma súcia de foliões disfarçados de cidadãos pulando e... »

Crise de bons modos

Por em 01/06/2014
Crise de bons modos

Reza a cartilha politicamente correta, em seu vetusto ditame primeiro, que à espécie Homo sapiens, principalmente àquela nascida em solo tupiniquim, deve-se render toda boa-fé. Dá-se muito crédito ao brasileiro e, graças à cegueira hipócrita, qualquer crítica ao tal “povo” imediatamente é jogada no balaio da “síndrome de vira-lata”. Ao sabor desse descalabro endêmico... »

Nau negreira lulodilmista

Por em 03/05/2014
Nau negreira lulodilmista

Não há surpresa, portanto, quando a “presidenta” vai ao Pará e afirma que, após aporte bilionário de recursos públicos, puxadinhos improvisados em lona significam aeroportos prontos; ou quando o ex-presidente concede entrevista internacional para dizer que o Mensalão nunca existiu e que os “companheiros” no xilindró não gozam de sua confiança, ainda que muito... »

A beleza da lata d’água na cabeça

Por em 23/04/2014
A beleza da lata d’água na cabeça

Outro dia, fiz-me de bobo e fingi estar chocado — todo politicamente correto... e prosa! — com a declaração de ódio à nova classe média expectorada pela suprassumática fisólofa-mor do PT, meme imediato nas redes sociais. Ainda estava atordoado com a pilhéria da noite anterior quando, num desses neomodistas stand up, a comediante berrava,... »

Pasadena, PassaDilma

Por em 24/03/2014
Pasadena, PassaDilma

No Brasil, ano eleitoral é punk. Niilistas de carteirinha, políticos e jornalistas ficam à espreita de alguma derrapagem à curva, algum ato-falho, alguma brecha que, num sistema dominado por extraordinários marqueteiros ilusionistas, permita a explosão de manchetes devastadoras. Pior fica quando o próprio Palácio do Planalto, ao tentar sacar mais um coelho da cartola,... »

O elefante malaio

Por em 18/03/2014
O elefante malaio

É absolutamente dramático o caso do desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines com 239 pessoas de 14 nacionalidades a bordo, dos quais 153 eram cidadãos chineses. O moderno Boeing 777-200 decolou da capital malaia Kuala Lampur no início da madrugada de sábado, 08 de março de 2014, com destino a Pequim, na China.... »

Teatro de desavergonhados

Por em 03/02/2014
Teatro de desavergonhados

É sob esse manto de mau-caratismo que estamos subsistindo. Convenhamos: que nação, com algum vestígio de dignidade e vergonha na cara, aceitaria tão candidamente que sua presidente da República, a despeito do caos e do descaso com a infraestrutura miserável do país, fosse inaugurar sua primeira grande obra em Cuba? Não bastasse o descalabro... »

‘Rolezinho’ de cínicos

Por em 15/01/2014
‘Rolezinho’ de cínicos

O cinismo é uma arma preciosa... e perigosa. Especialmente em nações miseráveis, fartamente desiguais e com população com nível político-cultural muito abaixo do que se espera como mínimo. Cumpre aos cínicos a tarefa de vestir a máscara do que imagina ser seu tempo e seu espaço, pretendendo romper o pragmatismo das fronteiras e princípios... »

Busca

Colunistas