Heitor Scalambrini Costa

A credibilidade da Chesf

Por em 18/04/2014
A credibilidade da Chesf

A Companhia Hidroelétrica do Rio São Francisco (CHESF) sempre contou com o apoio e a defesa incondicional dos nordestinos. Ai de quem ousasse criticá-la. Além de seus funcionários, a grande maioria dos políticos locais, dos professores, das classes dirigentes, da mídia e da população, em geral, sairia em sua defesa. Em várias áreas o... »

Em defesa do IPCC

Por em 14/04/2014
Em defesa do IPCC

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, da sigla em inglês) foi criado em 1988 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização Metereológica Mundial (OMM), e se tornou uma das referências mais citadas nas discussões sobre mudança climática. Em 2007, o IPCC dividiu o premio Nobel da Paz com o ex-vice-presidente americano,... »

Passagem inócua. Trampolim eficaz?

Por em 07/04/2014
Passagem inócua. Trampolim eficaz?

No dicionário, uma das definições para a palavra inócua é “aquilo que não tem a força de produzir o efeito que se pretendia”. Inócua foi à passagem, tipo trampolim, do jornalista Sergio Xavier como Secretário de Meio Ambiente de Pernambuco e agora pré-candidato a deputado estadual. Recapitulemos brevemente essa passagem. E esse pretendido trampolim.... »

Transparência: quesito ausente no setor de energia

Por em 02/04/2014
Transparência: quesito ausente no setor de energia

Nesse momento de ampla discussão sobre os graves problemas provocados pela atual política energética brasileira, não se pode deixar discutir o papel e a atuação do Conselho Nacional de Política Energética - CNPE, órgão de assessoramento da Presidência da República para formulação dessa política. O CNPE é uma instância de decisão influente na promoção... »

Até tu, Marina?

Por em 24/03/2014
Até tu, Marina?

O “jogo político” levou-a a se aliar com um ex-colega de ministério (1ª gestão do governo Lula), que ocupou o cargo de ministro de Ciência e Tecnologia, o atual governador de Pernambuco e pré-candidato a presidente da Republica nas eleições de 2014. Portanto, Marina conhece seu aliado da hora, inclusive com posições antagônicas às... »

Suape: promessas não cumpridas (1)

Por em 08/03/2014
Suape: promessas não cumpridas (1)

Promessas são compromissos assumidos por quem as faz. Seus ouvintes, em princípio, acreditam que serão cumpridas. Na política, lamentavelmente, não é assim. Faz parte de nossa cultura prometer algo que muitas vezes, sabe-se de antemão, não será cumprido. Mesmo assim se promete. Em Pernambuco, de onde se “fala para o mundo”, se propagandeia que... »

Setor elétrico: o sujo falando do mal lavado

Por em 26/02/2014
Setor elétrico: o sujo falando do mal lavado

Apesar de seu caráter essencial, o setor elétrico brasileiro não tem sido levado em conta com a relevância necessária para atender os interesses estratégicos da população. Ele tem tido um papel que o situa no jogo da disputa eleitoral. Ou seja, vivemos a partidarização energética, que ficou evidenciada desde o inicio do século XXI.... »

O vilão é o modelo mercantil do setor elétrico

Por em 17/02/2014
O vilão é o modelo mercantil do setor elétrico

A culpa pela situação a que chegou o setor elétrico brasileiro hoje, não é de São Pedro, é sim dos homens, da ganância, da dominação do homem sobre ele mesmo. Temos condições de promover as mudanças necessárias no modelo elétrico, que beneficie a maioria da população, de promover as novas fontes de energia (sol... »

Saco de bondades para as empresas elétricas

Por em 07/02/2014
Saco de bondades para as empresas elétricas

O que o cidadão brasileiro não aceita mais é a benevolência, para se dizer o mínimo, com que as empresas elétricas são tratadas pelo Governo Federal. Dois pesos e duas medidas. Enquanto a população brasileira, e ai não somente o consumidor sofre e é prejudicado com a queda vertiginosa da qualidade do serviço elétrico... »

Quando prevalecem os interesses econômicos

Por em 02/02/2014
Quando prevalecem os interesses econômicos

A cooperação russo-brasileira na esfera nuclear é regulada pelo Acordo Bilateral, assinado em 1994, entre o Governo da Federação da Rússia e o Governo da República Federativa do Brasil, o qual prevê uma parceria para usos pacíficos da energia nuclear. Em julho de 2009, os dois países concluíram um memorando de entendimentos para cooperação... »

Busca

Colunistas