Cristovam Buarque

Os desalojados da utopia e dos abrigos provisórios

Por em 21/08/2014
Os desalojados da utopia e dos abrigos provisórios

É antigo o apoio aos desalojados por causa de desastres naturais, raro o apoio aos desalojados pelos modelos econômicos e sociais. Ninguém com sentimento humanista deixa de reconhecer o papel positivo da transferência de renda para abrigar famílias pobres, que ficaram desalojadas ou excluídas dos benefícios do progresso. Sem essa ajuda, elas estariam na... »

A bagunça da democracia brasileira

Por em 23/07/2014
A bagunça da democracia brasileira

A democracia brasileira é uma bagunça, tanto no funcionamento do aparelho do Estado (relações entre os Três Poderes e pequenas repúblicas cartoriais envolvidas no exercício da atividade administrativa no dia a dia) quanto no processo eleitoral propriamente dito. A última semana desnudou a vergonhosa realidade dessa bagunça: alianças feitas sem respeito às identidades ideológicas... »

Os legados da Copa que os candidatos não percebem

Por em 24/06/2014
Os legados da Copa que os candidatos não percebem

Ainda é cedo para saber qual legado da Copa ficará entre todos que foram prometidos, mas é possível saber que um ficará: a percepção popular da corrupção nas prioridades. Faz anos, descobrimos a corrupção no comportamento dos políticos, mas ainda não tínhamos consciência da corrupção nas prioridades da política. Horrorizamos-nos com o roubo de... »

A pobreza da aritmética para medir a pobreza

Por em 31/05/2014
A pobreza da aritmética para medir a pobreza

O Brasil passou a acreditar que 22 milhões de brasileiros teriam saído da pobreza extrema. Esse discurso se baseava na ideia de que essas famílias passaram a receber complemento de renda suficiente para ultrapassar a linha de R$ 70 por pessoa por mês. Essa visão aritmética da pobreza não resiste a uma análise social... »

A adoção federal das escolas municipais

Por em 13/05/2014
A adoção federal das escolas municipais

Quando um banco entra em crise, o Banco Central intervém para evitar a falência; quando a segurança de uma cidade entra em crise, o governo federal aciona a Guarda Nacional; quando a saúde fica catastrófica, importam-se médicos; quando uma estrada é destruída por chuva, o governo federal auxilia o Estado; mas quando um município... »

O concerto das monstrópoles

Por em 14/04/2014
O concerto das monstrópoles

O Brasil tem graves problemas, nenhum tão difícil de resolver quanto consertar nossas grandes cidades: insegurança, inundações, vidas perdidas na lentidão ou nos acidentes de trânsito, soterramentos, assassinatos, assaltos e sequestros, pobreza, drogas e condomínios cercados. Durante algumas décadas, por ações ou omissões, tudo foi feito para induzir uma migração rápida do campo para... »

A cor da mente que muda pela educação

Por em 16/03/2014
A cor da mente que muda pela educação

Muito provavelmente, os 13 milhões de analfabetos de hoje são descendentes dos 6,5 milhões de analfabetos que povoavam o território brasileiro em 1889. Naquele ano, a elite republicana fez uma bandeira com um lema escrito, mesmo sabendo que seus cidadãos eram incapazes de reconhecê-lo porque não sabiam ler. E 125 anos já se passaram.... »

Miscigenação social

Por em 19/02/2014
Miscigenação social

O Brasil é um relativamente bem sucedido caso de miscigenação racial e um exemplo claro de segregação social. Ao longo de toda nossa história avançamos sem nos integrar socialmente. O resultado é um país com apartheid social, a apartação, que tem características raciais como resquício da escravidão dos negros. Durante décadas, a segregação foi... »

A “cortina de ouro” que divide o Brasil

Por em 29/10/2013
A “cortina de ouro” que divide o Brasil

Somos um país dividido, com a população separada por uma Cortina de Ouro. A tarefa dos abolicionistas foi derrubar, por meio de uma lei, o muro que separa escravos negros de brancos livres. A Cortina de Ferro foi derrubada pelos martelos nas mãos dos moradores de Berlim Oriental. A derrubada da Cortina de Ouro... »

Caiu a ficha de quanto a vida está inviável

Por em 08/07/2013
Caiu a ficha de quanto a vida está inviável

As surpreendentes mobilizações dos últimos dias podem ser explicadas em dez letras: “caiu a ficha”. Não se sabe exatamente o que levou a ficha a cair neste exato momento, mas todos os ingredientes já estavam dados. A maior surpresa foi a surpresa. Caiu a ficha de que o Brasil ficou rico sem caminhar para... »

Busca

Colunistas