César Maia

O Rio não nasceu na região portuária!

Por em 02/03/2015
O Rio não nasceu na região portuária!

O porto, até o século XIX, era frontal à Praça XV. O aterro viabilizou a transferência do porto para a atual área portuária. obra que só amadureceu após 1910. A Avenida Rio Branco nasceu como Central, ligando o novo porto ao centro e aos caminhos que se abriam em direção à Zona Sul através... »

A intenção era outra!

Por em 27/02/2015
A intenção era outra!

Parlamentares proporão à Comissão de Reforma Política o término da reeleição, agregando novos argumentos. Não se trata de simplesmente repetir a questão já destacada, do uso da máquina pelo presidente/governador/prefeito candidato à reeleição. Essa era uma questão conhecida e levantada quando a Constituinte debateu e decidiu a reeleição. Outro ponto levantado à época era... »

O fim do Ministério das Relações Exteriores!

Por em 23/02/2015
O fim do Ministério das Relações Exteriores!

Não há registro na história diplomática de desfeita política entre países tão grave quanto o gesto de não receber as credenciais de um Embaixador estrangeiro que já se encontrava em palácio para isso. Esse gesto tenderá a apressar o fuzilamento do brasileiro preso e afetar gravemente o relacionamento entre a Indonésia e o Brasil... »

‘Impeachment now’! Um equívoco grave da oposição!

Por em 13/02/2015
‘Impeachment now’! Um equívoco grave da oposição!

Políticos e analistas, após a divulgação da pesquisa do Datafolha relativa à primeira semana de fevereiro de 2015, vêm lendo errada e parcialmente os dados divulgados. Talvez tenham lido apenas o que a imprensa divulga, pois esta não pode detalhar dados que estão compreendidos em 243 páginas multiplicadas pelos cruzamentos. Alguns dizem que processos... »

Por que cresce a sensação de insegurança no Rio de Janeiro?

Por em 05/02/2015
Por que cresce a sensação de insegurança no Rio de Janeiro?

A sensação de insegurança da população é proporcional aos roubos (subtração de coisa alheia, mediante grave ameaça ou violência). A criminalidade é medida internacionalmente pelos homicídios dolosos ocorridos. Suas altas taxas e, em especial, os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) levam a insegurança pessoal ser ampliada pelos riscos desses casos extremos. Mas... »

Comunicação política na era eletrônica!

Por em 03/02/2015
Comunicação política na era eletrônica!

A comunicação política mudou muito na era eletrônica. Ocorre em tempo real e exige ao mesmo tempo velocidade e extremo cuidado para não expelir bobagens pelo smartphone, que serão manchetes no dia seguinte. A importância da comunicação cresceu de tal forma que todas as funções de governo estão associadas. Ministro de Economia/Comunicação. Ministro de... »

Avaliação do PSDB é equivocada!

Por em 28/01/2015
Avaliação do PSDB é equivocada!

As principais lideranças do PSDB têm reiterado nas últimas semanas que as medidas adotadas pelo novo ministro da fazenda são as que o PSDB no governo adotaria e que essas medidas demonstram que o candidato presidencial do PSDB tinha razão. A imprensa multiplica essas afirmações. Até parte do PT faz coro: Será que ganhamos... »

Magnicídios, melhor prevenir do que lastimar!

Por em 25/01/2015
Magnicídios, melhor prevenir do que lastimar!

O assassinato, dias atrás, do Promotor argentino Alberto Nisman, que investigava os atentados terroristas na Argentina contra a embaixada de Israel (ocorrido em 1992 e que deixou 29 mortos) e a associação judia AMIA -de 1994, com 85 mortos-, apesar de estar com escolta pessoal e residencial, mostrou a fragilidade das mesmas, ao não... »

Recado aos ministros e secretários estaduais!

Por em 22/01/2015
Recado aos ministros e secretários estaduais!

Cada dia fica mais e mais evidente que o ano de 2015 será um ano basicamente de rolagem dos serviços essenciais e continuidade, à velocidade de caravana, de obras e programas em andamento. E, assim mesmo, com revisão de custos, buscando supurar gorduras e excessos e desvios. Deve ser um ano de revisão de... »

2015, um ano crítico!

Por em 16/01/2015
2015, um ano crítico!

Os quatro anos de governo têm nos dois anos intermediários, anos decisivos para as pretensões eleitorais. O primeiro ano é sempre o de preparação das ações de governo buscando apoio e popularidade para o final do governo. Os dois anos seguintes são anos de execuções e realizações. O último ano é o ano eleitoral... »

Busca

Colunistas