Principal » Artigos de Célia Costa Ferreira
Célia Costa Ferreira

Compartilhando as reflexões do primeiro domingo julino

Como é bom acessar a internet e ver que temos ainda companhia para a jornada! Os românticos continuam presentes, porque ser romântico é uma forma de estar, de viver a vida e ver o mundo, descobrindo nas reentrâncias uma saída saudável, confortável, edificante. Esta vida que nos oferece muitas portas para serem abertas, sem medo. Em cada uma encontramos uma missão a ser cumprida. E assim fazemos, quase todos os dias, sem sentir, quando abrimos a porta com segurança, coragem e leveza, sem oposições. Mas quando isto for difícil ouça uma música de sua preferência ou esta que ofereço aos amigos no Facebook. Marca de um passado recente quando se vivia num mundo com problemas, como hoje, mas que deixávamos à parte, separado por uma cerca de pés de romantismo protegendo este espaço com uma estética visual, musical, sentimental e a vida se tornava leve, prazero
Célia Costa Ferreira

O Efeito Borboleta

Filosofia Clínica é a proposta de Lúcio Packter, de uma terapia apropriada ao homem contemporâneo e aos seus dilemas existenciais. Esta ideia foi sistematizada na década de 80, todavia, o leve bater de suas asas neófitas começa a gerar efeitos multiplicadores que vão se estender por anos vindouros, atravessar o século vinte um e pousar até onde os seguidores de Packter a levem. Estando lá, num salto temporal e olhando para o ontem, terão a retrospectiva da caminhada feita pelos discípulos que hoje persistem no aprendizado deste conhecimento novo e instigante por si só, porque a Filosofia Clínica: “não é toda a resposta, é uma das respostas.” A Filosofia Clínica é recente, pois criada no final da década de oitenta. É definida por seu criador como sendo “a atividade filosófica aplicada à terapia do indivíduo” Packter
Célia Costa Ferreira

Qual o lugar da Filosofia no mundo em veloz mudança?

Faço da janela, junto a qual estou sentada, a moldura para a paisagem que se organiza aos meus olhos, com palmeiras diversas, carregadas de frutos, ciprestes, quaresmeiras e arbustos com flores amarelas, alaranjadas; faveiras. Tudo isto tendo, como fundo, algumas montanhas de Petrópolis, para onde vim, fugindo da folia destes dias carnavalescos. Aqui o verde predomina e o silencio é quebrado pelo chilrear dos pássaros ao longe. Bem no alto, nuvens brancas se deslocam no anil do céu. Um pássaro pousa no galho seco de uma árvore, viva, em renovação. Este é um lugar da Filosofia no mundo em veloz mudança?
Célia Costa Ferreira

Os que bebem como os cães

Esta é a sétima edição do livro "Os que bebem como os cães", de Francisco de Assis Almeida Brasil cuja primeira edição, em l975, recebeu o Prêmio Nacional Walmap e o Prêmio Joaquim Manuel de Macedo, no mesmo ano. Nascido em Parnaíba, norte do Piauí, Assis Brasil completa oitenta anos em fevereiro de dois mil e doze. Escritor de renome foi homenageado no 4º Salão do Livro do Piauí (SALIPI- Ano Assis Brasil- 2006); crítico literário, ficcionista, ensaísta, historiador literário, antologista e dicionarista. Sua obra tem o peso dos inúmeros concursos que venceu e prêmios recebidos ao longo de sua vida literária, desde os dezenove anos.