Início » Archive by category "Aristóteles Drummond"
Aristóteles Drummond

Atravessando a vida defendendo idéias de maneira definida

Hoje estive pensando que devo muito a ter sido formado no culto a cordialidade, tolerância, respeito aos que pensam neste ou naquele ponto de forma diferente da minha. Nunca fui indelicado ou grosseiro com quem está do outro lado, pois parto do principio de que todos temos os mesmos objetivos
Aristóteles Drummond

14 de julho: data da qual os franceses deveriam de ter vergonha!

14 de julho: Data da qual os franceses deveriam de ter vergonha. Um movimento sanguinário, de terror, de devastação de um país e uma cultura. Regicídio brutal! A França e o mundo acabaram salvos pela genialidade e carisma de Napoleão, que colocou fim em anos de descontrole na ordem, na administração e a paz entre os franceses
Aristóteles Drummond

O Brasil e Israel

Nunca é demais lembrar que o Estado de Israel é a única democracia naquela região, com respeito aos direitos humanos, em todos os sentidos. E que as comunidades israelitas, pelo mundo afora, estão sempre majoritariamente alinhadas com a democracia e a livre empresa como instrumentos de progresso econômico e social
Aristóteles Drummond

Brigando com a realidade

A alienação na condução dos assuntos de governo chega a impressionar. Parece que o alto comando do país vive em outra realidade, outro plano. O que está mantendo o país de pé e em certa paz, em meio a colossal crise política e estagnação na economia, é a excelente equipe comandada pelo ministro Henrique Meirelles, com o Banco do Brasil, BNDES, Banco Central, Caixa Econômica em mãos prudentes e confiáveis
Aristóteles Drummond

Curiosidades sobre Eça de Queirós

Eça escrevia regularmente para o jornal Gazeta de Notícias do Rio de Janeiro, era sucesso, mas reclamava muito dos brasileiros que imprimiam seus livros aqui clandestinamente, onde ele tinha muitos leitores e zero de direitos autorais
Aristóteles Drummond

Falta um juiz no jogo

A sociedade não tem um projeto para o dia seguinte. Parece que tudo se limita a Lava-Jato, às prisões e delações. Não tem uma liderança que a oriente com bom senso numa ampla reforma ética, moral, econômica e política, abrindo perspectivas de um futuro melhor para todos
Aristóteles Drummond

Os cinquênta anos da zona franca de Manaus

A zona franca foi formulação dos militares preocupados com a integração e a unidade nacional. E o desejo que as oportunidades de crescimento da riqueza nacional fossem melhor distribuídas em suas diferentes regiões. Assim é que Manaus se tornou uma cidade moderna e o estado do Amazonas passou a ter uma arrecadação
Aristóteles Drummond

Ódio ao turismo

Resolveram, não se sabe a troco de quê, matar o turismo incipiente que temos e condenar nossa rede hoteleira, moderna, à baixa ocupação e à mudança de finalidade. Tanto que há muitos hotéis virando escritórios ou apartamentos tipo quitinete
Aristóteles Drummond

Quem foi o dr. Adhemar?

O Brasil é o país das lendas. Uma delas, com certeza, foi um dos nossos primeiros estadistas: Adhemar de Barros. Inventaram para ele a legenda do “rouba, mas faz”, frase que ele nunca pronunciou. Era uma época em que não se roubava, mas também não se ousava fazer. Mas ele fez muito
Aristóteles Drummond

A lembrança e o exemplo da era Vargas

Tudo o que o Brasil precisa é voltar aos princípios básicos que marcaram o getulismo na história da República, de 1930 até a sua morte, em 1954. Getulio foi o primeiro a promover os valores de nossa história
Aristóteles Drummond

Os crimes eleitorais

Anistiar crimes eleitorais, assim como atos de vandalismo em greves e manifestações, tem sido forte incentivo para a impunidade e o desrespeito à lei no Brasil. O Senado já tem um vergonhoso precedente por ter anistiado o então senador Humberto Lucena, dias depois de uma condenação no Tribunal Superior Eleitoral.
Aristóteles Drummond

Aparições de Nossa Senhora

A força das aparições e dos milagres de beatos pelo mundo, com novos santos, tem crescido no mundo católico. No Brasil, o fenômeno mais procurado e o processo mais adiantado é o de Nhá Chica, de Baependi, Minas Gerais
Aristóteles Drummond

FHC bate em Itamar morto

Chega a ser chocante a ingratidão manifestada por FHC nos comentários que faz sobre Itamar Franco, em seu recente livro, que foi o seu único e decisivo eleitor para a Presidência da República. FHC estava terminando o mandato de senador, sem condições de reeleição e examinava a possibilidade de disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados
Aristóteles Drummond

Lembrando Roberto Campos

O centenário de Roberto Campos está sendo lembrado no mundo acadêmico, político e na mídia em geral. O Instituto Atlântico e a Resistência Cultural estão lançando um livro de depoimentos sobre o brasileiro que participou de nossa vida diplomática, econômica e política por mais de meio século. E, como discípulo de Eugenio Gudin, tornou-se referência do liberalismo no Brasil
Aristóteles Drummond

31 de março de 1964

A democracia vai ficando mais madura e já se começa a poder falar livremente sobre o movimento civil-militar de 1964, que afastou o presidente João Goulart. O processo foi deflagrado pelo então governador de Minas, Magalhães Pinto, e logo apoiado pelos de São Paulo, Adhemar de Barros, Guanabara, Carlos Lacerda, Paraná, Nei Braga, e do Rio Grande do Sul, Ildo Meneghetti, entre outros, além do apoio das guarnições federais. Sem nenhuma resistência, diga se de passagem.
Aristóteles Drummond

Homens ricos na política

Só no Brasil se faz restrições a quem tem boa origem, financeira, social ou cultural, apesar de sermos abençoados com grande mobilidade social, ou seja, muita gente vem de baixo e chega ao topo. Mas tradição e educação contarão sempre, queriam ou não os ressentidos e bobocas.
Aristóteles Drummond

Combate ao vandalismo

Como não bastasse o clima de insegurança que vive o brasileiro – com medo da violência, da perda do emprego e do aumento do custo de vida –, um fator que tem deprimido o Brasil é a prática de se queimar coletivos, o que ocorre em todo o país. Para que a situação não fuja do controle, é necessário fazer algo efetivamente.
Aristóteles Drummond

Curiosidades políticas

O presidente Trump ganhou e vivem explorando sua infelicidade em fazer declarações e querem derrubar o homem. Ora, as leis foram feitas para serem cumpridas e o modelo americano data da sua bicentenária Constituição.
Aristóteles Drummond

A cultura do ressentimento

As prisões de homens que ocuparam cargos de relevância no setor público como no privado, representa uma prova do amadurecimento democrático e da busca do fim da impunidade que caracteriza nossos anos republicanos, por outro lado, vem revelando uma face agressiva, odienta, nas redes sociais em especial, em que as pessoas manifestam prazer com o desconforto destes presos. O que se deseja é a punição; não a humilhação dos culpados.
Aristóteles Drummond

Falta um Mário Andreazza

Os mais velhos, que testemunharam a ação dinâmica, austera e entusiasmada do ministro Mário Andreazza, nos governos Costa e Silva, Médici e João Figueiredo, ficam revoltados com o abandono de suas grandes obras, de interligação nacional e emancipação econômica de milhões de brasileiros.
Aristóteles Drummond

Bobagens do “politicamente correto”

O denominado “politicamente correto” está chegando às raias do ridículo. Muitas músicas estão tendo suas letras alteradas para atender a este tipo de inovação. As diferenças entre brasileiros sempre foram encaradas com naturalidade.
Aristóteles Drummond

Começa o ano

Na tradição brasileira, o ano realmente começa depois do carnaval. Antes, são as férias de verão, o calor e o recesso dos poderes Legislativo e Judiciário. Como o carnaval acabou sendo prolongado até o desfile das campeãs, segunda-feira próxima é que as coisas começam a acontecer.
Aristóteles Drummond

A pauta nacional

Os setores mais responsáveis da sociedade, os poderes da República e a sociedade civil precisam construir uma pauta comum e centrarem seus esforços na direção da paz, segurança e progresso do Brasil. O que temos assistido é a um divórcio entre poderes constituídos e sociedade como um todo.
Aristóteles Drummond

A morte da esperança

Esse passar a limpo do Brasil a partir da Operação Lava-Jato atendeu a uma antiga aspiração nacional: o fim da impunidade. Embora o Judiciário continue lento e protegendo alguns, as prisões e condenações já sinalizam positivamente. Porém, essa postura recorrente do presidente em demorar em afastar auxiliares de sua intimidade pode matar a esperança que mantém a sociedade em paz interna.
Aristóteles Drummond

Coragem para crescer

Precisamos repensar um Brasil que paga à família de um criminoso preso mais do que um salário mínimo, que paga a Cuba por um médico explorado o que não paga a um brasileiro. Onde o setor público paga melhor do que o privado e, nas camadas mais elevadas dos três poderes, os salários estão entre os mais altos do mundo.
Aristóteles Drummond

Lutadores aos oitenta

Nessa crise que o país atravessa, a presença lutadora e entusiasmada dessa geração mostra a vitalidade da sociedade. Homens e mulheres, que não se entregam diante das dificuldades, carregam convicções e lutam por elas.
Aristóteles Drummond

Fragilidades mundiais

Portugal, Itália, França e Brasil enfrentam grave crise econômica. Não crescem, o desemprego afeta o social e tumultua a política. Lendo os jornais europeus de economia e finanças, conclui-se que os problemas e os erros são os mesmos, agravados pela ausência de lideranças locais e falta de autoridade nos organismos internacionais. Todos estes países possuem legislação trabalhista ultrapassada, que inibe a oferta de mais empregos. E, por incrível que pareça, todos têm projetos demagógicos em andamento.
Aristóteles Drummond

O sucesso dos colégios militares

As instituições de ensino militares mais uma vez apareceram bem tanto no ENEM como no IDEB. Claro que são instituições com tradição de qualidade e administradas corretamente, com bom quadro de professores.
Aristóteles Drummond

Prioridade para o emprego

A questão do emprego é uma prioridade e uma preocupação nacional. Não é possível que esta quantidade de brasileiros fique por mais tempo sem uma oportunidade. E os números não param de crescer. No entanto, com uma política que estimule o investimento produtivo, na indústria, nos serviços e no comércio, muita coisa pode ser feita com vontade política e coragem.
Aristóteles Drummond

Está chegando a hora…

Nesse jogo de empurra, só falta agora se falar em reformas para “depois do carnaval”, como é tradição no Brasil. E o aumento do desemprego está aí e nem as vendas natalinas puderam animar o comércio e a indústria. Estoques altos e famílias gastando menos buscam diminuir o endividamento. Os bancos e financeiras mostram preocupante inadimplência e as grandes corporações rolam, mas não pagam. Não existe lucratividade para permitir a queda nas dívidas.
Aristóteles Drummond

O valor da camisa

Quem voa com frequência e possui mais de quarenta anos, a cada viagem tem uma boa lembrança da Varig, cujos funcionários de terra e ar vestiam a camisa e faziam verdadeira corte aos passageiros. E se apresentavam bem.
Aristóteles Drummond

Quando consenso é contrasenso

Quando o presidente Castelo Branco decidiu que a Revolução não deveria ser um mero instrumento de deposição de um governo e o afastamento de uma influência de fundo ideológico que comprometia a paz interna, foi montar uma equipe para promover uma verdadeira revolução na estrutura do Estado. Pensando nisso é que fez do então embaixador Roberto Campos um verdadeiro primeiro-ministro, com poderes para reconstruir toda a administração pública.
Aristóteles Drummond

Empurrar com a barriga…

A crise, ao invés de ser enfrentada, é contornada. São tomadas apenas medidas paliativas que só aumentam o buraco das contas públicas e até as pessoais do cidadão. Esses dias de recesso, de convívio familiar, pode permitir uma pausa para meditação e conscientizar mais a sociedade, incluindo políticos e governantes. Temos de agir agora mesmo, deixando de lado este empurrar com a barriga os problemas.
Aristóteles Drummond

Chega de política!

A pauta nacional não pode ser política. São urgentes as reformas que podem atrair investimentos pela confiabilidade nas contas públicas. E precisam ser realistas. Quem investe e emprega é o capitalista e este não deve ser hostilizado.
Aristóteles Drummond

Gratuidade e demagogia

Nesse momento em que o Brasil quer enfrentar a crise na economia, com coragem e determinação, deve-se reavaliar algumas questões de justiça e bom senso. Uma delas é a legislação que garante gratuidades e cotas sem outro sentido que não o demagógico, fruto de uma mentalidade menor, de quinto mundo.
Aristóteles Drummond

A mídia tendenciosa

O noticiário explora o jeitão de Trump para o apresentar como um debilóide, o que ele certamente não é. E conseguiu fazer que os eleitores de Trump tenham vergonha de o ser.
Aristóteles Drummond

A busca de notáveis

Uma crise do tamanho da que vivemos deveria provocar o desprendimento dos políticos, em gesto de sensibilidade com responsabilidade e resgate da imagem. Assim, abririam espaço para a formação de uma seleção de notáveis para enfrentar as dificuldades que são, realmente, imensas.
Aristóteles Drummond

O espírito de Jk

Foi publicado que apenas este ano mais de vinte mil brasileiros deixaram de ter domicílio fiscal aqui, o que representa que foram viver lá fora. E não mais é a turma de Governador Valadares em busca de dias melhores, mas contribuintes que levam economias e a esperança de dias melhores por aqui
Aristóteles Drummond

O grito do Rio de Janeiro

O brado do Estado do Rio foi mais do que um ato voltado para a crise local e muito mais um fator determinante de uma solução rápida e realista para o drama vivido pelos estados, com reflexos sociais profundos.
Aristóteles Drummond

O Brasil precisa de coragem

O momento que o Brasil vive precisa basicamente de coragem, determinação e muito patriotismo. Todos sabem o que fazer, como fazer e da urgência de fazer. Menos, é claro, os que vivem da exploração barata da ignorância, do ressentimento e da falta de informação de parte da população. Justamente aqueles mais atingidos pela crise, vítimas da desaceleração da economia.
Aristóteles Drummond

Serviços de aeroporto

A burocracia, de um lado, a demagogia de outro. No meio, a incompetência e insensibilidade no trato do interesse público fazem com que a vida do cidadão seja prejudicada em seu dia a dia desnecessariamente.
Aristóteles Drummond

O povo sofre…

O povo sofre. Desde o desempregado, que não tem o direito à esperança, ao empregado insone com a ameaça latente do desemprego. Além dos empresários, especialmente os pequenos e médios, vítimas dos juros, dos impostos, da recessão e com patrimônio ameaçado pelo alongamento das tensões que travam a retomada do crescimento e inibem o crédito.
Aristóteles Drummond

As propostas de Moreira Franco

As propostas de Moreira Franco são corretas, dependendo da vontade e da força política para se tornarem realidade, pois seguem a linha das privatizações e concessões, com realismo. Nesse pacote de muita coragem e pouca presença do Estado, precisa-se de medidas geradoras de empregos, como maior abertura para o jogo, bingos e cassinos, que responderiam em menos de seis meses com mais de cem mil empregos.
Aristóteles Drummond

Estadista Negrão de Lima

Todo carioca em algum momento ouviu falar em uma obra de Negrão de Lima, que foi prefeito nomeado por JK no tempo do Distrito Federal e depois eleito governador do Estado da Guanabara, depois transformado em município do Rio de Janeiro. Vivo, completaria 115 anos esta semana.
Aristóteles Drummond

Mundo à deriva

Enquanto cada um se dedica a seus problemas internos, a crise na economia e no social, o terrorismo descontrolado e a violência urbana vão tirando a paz das famílias, em quase todo o mundo. Apesar disso, os efeitos dessa globalização negativa têm sido pouco abordados. Quando referida, é pelo fato de os problemas serem muito semelhantes, assim como as resistências também. É o caso da legislação trabalhista, que hoje pouco protege o emprego.
Aristóteles Drummond

O compromisso com a história

Michel Temer é um caso singular. Foi levado pelos acontecimentos a assumir os destinos do Brasil em sua mais grave crise. Mas tem 75 anos, vida pessoal bem resolvida, sem maiores aspirações que não a de entrar para a história como verdadeiro salvador da pátria. Confirmado no cargo, sabe que só existe um caminho para que o país não caia no caos econômico, com os naturais reflexos no político e no social.
Aristóteles Drummond

Lembrando Adhemar de Barros

Um dos políticos mais controvertidos do Brasil durante mais de três décadas foi o governador de São Paulo por três vezes Adhemar de Barros. Este personagem carismático, fundador do populismo, duas vezes candidato a presidente da República, foi efetivamente um homem à frente de seu tempo.
Aristóteles Drummond

Visão a partir de Lisboa

Portugal vive um intenso momento político e econômico, com uma coalizão de esquerda que reúne ponderados e desequilibrados. Os primeiros procuram acertar politicamente os pontos mais frágeis nas contas públicas, acatando um mínimo de cortes. Afinal, este governo tem um viés populista e altamente demagógico.
Aristóteles Drummond

O lado social da bolsa de estudos

Educação deve ser encarada objetivamente e não servir de laboratório para experiências de cunho ideológico. E quanto menor a intervenção pública, melhor será o ensino. A educação deve ser pensada dentro do que é possível nesse momento. Mas enfrentada as resistências do corporativismo e do aparelhamento.
Aristóteles Drummond

Falta educação e limites

As escolas, em todos os níveis, vivem a indisciplina, a falta de respeito ao professor e estes demonstram desinteresse pela missão tão nobre que é a de educar. O poder público, indiferente aos reclamos da maioria silenciosa da sociedade, não faz uso legítimo da autoridade para afastar alunos nocivos a paz nas salas e pátios, muito menos coibir o desleixo e absenteísmo no magistério.
Aristóteles Drummond

O legado olímpico

O sucesso das Olimpíadas parece garantido, dependendo apenas do esquema de segurança e do controle de eventuais manifestações políticas, que, no nosso entender, deveriam ser formal e legalmente proibidas no período dos jogos e na cidade do Rio de Janeiro.
Aristóteles Drummond

Católicos no Congresso

Hoje só se fala em bancada evangélica, quando o país é majoritariamente católico. No passado, a Igreja liberava os clérigos para a militância política. No Rio, um padre, Olímpio de Melo, não só foi um eficiente prefeito, como exerceu forte influência política. E os católicos tinham seus deputados e vereadores, como, no Rio, o professor Gladstone Chaves de Melo e Eurípedes Cardoso de Menezes.
Aristóteles Drummond

Quem foi João Figueiredo

A equipe de João Figueiredo foi das de melhor desempenho da República. Quem pode questionar o valor de brasileiros como Leitão de Abreu, Camilo Pena, Ernane Galveas, Cesar Cals, Costa Cavalcanti, Nestor Jost, Abi Ackel, Jarbas Passarinho, Delfim Netto, Hélio Beltrão, Murilo Badaró e Saraiva Guerreiro? A primeira mulher a assumir um ministério de Estado foi a professora Ester de Figueiredo Ferraz, na Educação, e no governo dele.
Aristóteles Drummond

Surge o novo Rio

A entrada em operação do VLT, no próximo dia 22, terá o significado especial de sinalizar para a população que as obras que tanto tumultuaram a vida da cidade estão chegando ao fim. E, mais ou menos, dentro dos prazos previstos, mostrando que outros projetos de grande importância estão com perspectivas muito positivas.
Aristóteles Drummond

Aécio tem toda razão

Posição lúcida é a do senador Aécio Neves, que anuncia o apoio de seu partido a Temer, mas sem indicar membros para o governo. União nacional, sim. Mas em torno de um programa. Aécio Neves Cunha com sua postura honra o pai e os avós.
Aristóteles Drummond

O poder embriaga

Caso dos mais tristes tem sido a mudança de comportamento do prefeito Eduardo Paes. Tem sido frequente o destempero e a prepotência quando algo lhe desagrada. O caso da médica do município é imperdoável na medida em que se intitulou ‘patrão’ da funcionária municipal e a ameaçou de demissão.
Aristóteles Drummond

Políticos em recesso

Os políticos de bom senso devem procurar nomes que atendam aos reclamos do momento, sob o risco de um retrocesso na gestão pública. O perigo é o voto passional, das implicâncias, em detrimento de uma opção com lastro no que melhor atende a sociedade. No Brasil de hoje, a aventura é imperdoável. Afinal, precisamos recuperar a democracia no imaginário popular.
Aristóteles Drummond

A irresponsabilidade coletiva

O país está derretendo na economia e marcha para grave crise social. A confusão política, que vem se arrastando e provocando a intranquilidade no país tem de ser resolvida para que o já sofrido povo não seja penalizado de forma cruel.
Aristóteles Drummond

A maior crise na história do Brasil

A crise é a maior da história. E a mais completa. Reúne ingredientes que isolados já seriam explosivos. Ninguém sabe para onde vamos. A opinião pública passou da fase de indignação. A crise na economia vai num crescer assustador e a previsão mais realista fala em um final de semestre trágico, com grandes empresas pedindo a Recuperação Judicial, novo nome da concordata.
Aristóteles Drummond

Para as Olimpíadas podemos esperar o pior?

A essa altura o sucesso das Olimpíadas passa a ser questão de honra nacional. Os jornais estrangeiros especulam até mesmo sobre a mudança para outra cidade. A dignidade do Brasil está em jogo e todos devem unir esforços para que o zika, a crise na economia, na política e até na paz social não venham a servir de pretexto para afastar ou dificultar o grande evento que vamos sediar em agosto.