A cegueira dos petistas invadiu o Brasil

Realmente a cegueira invadiu o Brasil. Para os petistas a coisa que eles mais gostam é de repetir mentiras até que pareçam verdades.

Como a retórica nazista, onde uma mentira dita mil vezes se tornará verdade. Assim como eles insistem em dizer que houve golpe no Brasil. Qual golpe? Depois de todas estas delações onde mostraram que o dinheiro publico foi derramado em ilegalidades a todo gosto. De alguma forma teve que arranjar alguma maneira de retirar de circulação aquela mulher que gastava em hotéis, cabeleireiros, jantares, viagens e não o sei que mais com o dinheiro publico. Reúna o mínimo de provas e detone o corrupto. É o caso do ex-presidente Larapio da Silva, que tem que ser detonado rapidamente sob pena desta merda acabar de destruir o Brasil.

Os fanáticos petistas deram agora para discutir o direito e chamam o exmo. Juiz Sérgio Moro de juizeco. Quer identificar um petista? Ele fala juizeco. Com toda autoridade falam que não existem provas. Somente um contrato sem assinatura. Ora, pois pá. Existem muitas provas. Uma primeira, o documento sem assinatura achado em sua casa; o segundo o Leo Pinheiro falando que o triplex é do Lula; o terceiro, toda a reforma documentada e avalizada pela família Lula larapio da Silva; que o próprio Instituto Lula, sede da Orcrim, fechada agora para reformas, confirmou que o apartamento era do Lula. Ou seja, o apartamento é do Lula, mas não é porque foi comprado através de dinheiro roubado de uma conta de propina da OAS. Deve ser leiloado e seu dinheiro voltar aos cofres da Petrobrás. Típico de lavagem de dinheiro. Tem também o pedágio, o elevador privativo, o zelador, os jornais e o que mais. Um caminhão de provas que o Lula tentou ser dono do “tripleque”, mas não pôde botar a mão quando estourou a Lava Jato. E esperem, meus caros juristas petistas as outras maracutaias do Lula “tripleque” vão ser desmascaradas pelo juizeco mais querido do Brasil.

Agora para vocês falta passar na prova da OAB.

*Ewerton Pereira, mineiro de nascimento, é engenheiro agrônomo, empresário e escritor, autor dos livros “Crônicas da vida passageira”, “Noturnos” e “Narcosul”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *